Adam Smith

  • Nome Completo: Adam Smith
  • Data de Nascimento: 16/06/1723
  • Local de Nascimento: Kirkcaldy, Escócia
  • Data de Falecimento: 17/07/1790
  • Nacionalidade: Escocês
  • Formação: Filósofo
  • Conhecido como: Pai do liberalismo
  • Site Oficial: https://www.adamsmith.org/
  • Redes Sociais:

Quem é Adam Smith

Adam Smith é considerado o pai do liberalismo, sendo um dos pensadores e economistas mais importantes da história. Sua obra influenciou diretamente em áreas como: crescimento econômico, ética, educação, divisão do trabalho, livre concorrência, evolução social, entre outros assuntos. Além disso, Adam também pode ser considerado um dos formadores do estágio atual em que se encontra a globalização.

Isto porque a principal obra de Adam Smith, “A Riqueza das Nações”, contribui de forma preponderante para alguns conceitos que são utilizados na sociedade moderna. Entre eles, a valorização do individual e a limitação do papel do estado.

A biografia de Adam Smith é diretamente ligada ao campo acadêmico.

Smith é formado em filosofia. Também na área ele foi um dos professores de renome de sua geração.

Sendo que ministrou aulas de retórica e filosofia na Universidade de Glasgow. Em 1758, ele chegou ao posto de reitor na instituição.

Foi nesse período que a Adam escreveu uma de suas principais obras, “A Teoria dos Sentimento Morais”.

Para muitos, o ensaio que o filósofo mais tinha orgulho de ter feito, tanto que trabalhou nele até o fim de sua vida.

O foco principal do estudo é voltado para o comportamento do homem. Para isto ele analisa criticamente o pensamento moral de sua época, além de propor que a consciência surge a partir das relações sociais.

Durante alguns anos Smith foi tutor do duque Duccleuch. Nesse período ele morou entre a França e a Suíça.

Foi nessa época que se deparou com novos tipos de pensamentos, inclusive o conceito iluminista. Pensamento que teve peso na construção de sua obra.

Em 1767, Adam retornou para o Reino Unido. Durante parte deste tempo, dedicou seu trabalho ao estudo da economia.

Quase dez anos depois, em 1776, Adam Smith lançou A Riqueza das Nações. Sua obra de maior sucesso.

Principalmente por defender conceitos novos sobre como a liberdade do indivíduo deveria ser encarada. Além de elaborar e defender a ideia que o mercado se regularia automaticamente, além de elaborar conceitos diferentes sobre o mercado de trabalho.

Em 1790, Adam faleceu aos 67 anos de idade.

História de Adam Smith

Adam Smith

Adam Smith nasceu no dia 16 de junho de 1723, na cidade de Kirkcaldy, na Escócia.

Durante a juventude ele frequentou o Colégio “Burgh School of Kirkcaldy”, onde estudou latim, matemática, história e escrita.

Com apenas 14 anos de idade ingressou no curso de filosofia na Universidade de Glasgow, instituição onde se graduou em 1740, com 17 anos.

No mesmo ano, Smith conseguiu uma bolsa de estudos na Universidade de Oxford.

Após seis anos na instituição, retornou, em 1746, à Escócia.

Em 1751, Adam se tornou professo de lógica em Glasgow. Um ano depois, passou a dar aulas de filosofia moral, umas das disciplinas mais importantes da instituição.

No ano de 1758, Smith foi eleito reitor da universidade.  Um ano depois seu trabalho “A Teoria dos Sentimentos Morais” foi publicado.

O filósofo ficou por cinco anos no cargo. Em 1763, ele aceitou ser tutor do duque Duccleuch. Nessa época Smith viveu entre as cidades de Tolouse, Paris e Genebra.

Adam frequentava muitos salões literários, por isso tinha contato com várias pessoas ligadas à filosofia. Foi no período que ele conheceu o pensamento iluminista.

No ano de 1767, o pensador voltou para o Reino Unido. Em 1776, ele divulga “Uma Investigação sobre a Natureza e as Causas da Riqueza das Nações”, posteriormente conhecido como “A Riqueza das Nações”.

A Riqueza das Nações

Adam Smith

Sua obra de maior impacto foi “A Riqueza das Nações”, ainda que Adam tivesse preferência pela “A Teoria dos Sentimento Morais”.

O pai do liberalismo influenciou e influencia diversas gerações com sua ideia de estado e mercado.

Ele defende que a sociedade só funciona pela vontade própria de cada indivíduo, e não pela força de um bem maior, no caso, o estado.

“Não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em promover seu “auto-interesse”.

Porém, o simbolismo que mais causou impacto em seu trabalho foi a ideia de “mão invisível”. Que ele utiliza para reforçar a ideia do poder do indivíduo.

“Assim, o mercador ou comerciante, movido apenas pelo seu próprio interesse, é levado por uma mão invisível promover algo que nunca fez parte do interesse dele: o bem-estar da sociedade.”

Adam Smith faleceu aos 67 anos de idade. Porém, seus pensamento sobre economia causam impacto em todos os modelos econômicos existentes.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!
Deixe sua opinião sobre Adam Smith