Warren Buffett entra no mercado de ouro, que uma vez zombou

Warren Buffett entra no mercado de ouro, que uma vez zombou
Warren Buffett faz 90 anos: 10 curiosidades sobre o oráculo de Omaha

O megainvestidor Warren Buffett adicionou a líder em mineração de ouro no mundo Barrick Gold Corp. ao portfólio de sua holding Berkshire Hathaway no segundo trimestre.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A empresa de Warren Buffett assumiu uma nova posição na mineradora, adquirindo 20,9 bilhões de ações, equivalente a 1,2% dos papéis em circulação da empresa, avaliada em cerca de US$ 565 milhões (ou R$ 3,062 bilhões), conforme documento divulgado nesta sexta-feira (14).

Com a crise catalisada pela pandemia de covid-19, o mercado ouro vem registrando forte valorização, conforme aumentou a busca por ativos de provenham segurança nestes tempos de incerteza. Nesse sentido, mineradoras de metais valiosos têm se beneficiado dos preços bilionários impulsionando suas margens de lucro.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Dessa forma, o movimento tem cada vez mais atraído investidores, incluindo o CEO da Berkshire Hathaway, que uma vez se posicionou contra a aplicação em metais, visto que não produzem como uma fazenda ou uma companhia.

As ações da Barrick Gold, listada na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse), encerram o pregão em queda de 0,63%, cotadas a US$ 26,97. No after market, por outro lado, os papéis apresentavam forte alta de 8,19%.

Warren Buffett já investiu em metais preciosos no passado

O megainvestidor pode ter ido contra o investimento em ouro no passado, porém o próprio também já entrou no mercado dos metais preciosos outras vezes.

Em 1997, Buffett comprou 129,7 milhões de onças de prata, de olho no excesso de demanda em relação a produção e reutilização. O empresário então afirmaria nove anos depois que foi o “o rei da prata” por um tempo.

A disparada nos preços do ouro, impulsionada pelos cortes nas taxas de juros do Federal Reserve (Fed) para mínimas históricas e pela significativa queda nos rendimentos dos títulos do governo dos Estados Unidos, levou, além de Warren Buffett, investidores a injetarem bilhões no mercado. Com isso, as mineradoras de metais preciosos conseguiram movimentar cerca de US$$ 2,4 bilhões em oferta secundária de ações no segundo trimestre deste ano.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião