Internacional

Volkswagen reduzirá carga horária de seus funcionários

0

A Volkswagen anunciou essa segunda-feira (24) que reduzirá a carga horária de seus colaboradores e auxiliará suas concessionárias alemãs com liquidez extra em decorrência da pandemia do coronavírus.

A Volkswagen informou que a medida de redução na carga horária começará no dia 3 de abril nas fábricas:

  • Da Baixa Saxônia;
  • Saxônia;
  • Hessen.

A empresa também informou que vai adiar pagamentos e tornar mais benéficos os pagamentos de taxas de juros para suas concessionárias, além de estender as permissões de crédito.

Com a produção reduzida no continente europeu, as linhas de caminhões e as marcas Audi e Porshe também pretendem resumir a carga horária de seus funcionários com a intenção de diminuir os custos de produção.

Volkswagen fecha fábricas temporariamente

Na última terça-feira (17) a montadora já havia informado que suspenderia as operações na maioria de suas unidades na Europa por causa da pandemia.

O diretor-presidente da empresa, Hebert Diess, havia informado que as fábricas ficariam fechadas por duas semanas. Contudo, antes desse pronunciamento, a Volkswagen já havia comunicado o fechamento de suas unidades na Espanha e na Itália.

“A maioria das outras fábricas na Alemanha e no resto da Europa agora está se preparando para parar a produção, provavelmente por duas semanas”, afirmou Diess.

Saiba mais: Coronavírus: Vendas da Volkswagen caem na China por conta da epidemia

Segundo o diretor-presidente da montadora alemã, a empresa enfrentará desafios financeiros e operacionais em 2020. Além disso, o executivo salientou que a epidemia dificulta uma análise financeira de longo prazo, fazendo com que a companhia “ande às cegas nos próximos meses”.

Em fevereiro desse ano a montadora informou que suas vendas na China haviam caído em 11% devido os efeitos da crise do coronavírus.

Em janeiro de 2020, a Volkswagen chegou a vender 343,4 mil veículos no país. Já no mesmo período do ano passado, o número de automóveis vendidos foi de 387,3 mil.

Em todo o mundo, as vendas da companhia caíram 5,2% em janeiro, para 836.800 veículos.

De acordo com a Associação Chinesa de Fabricantes de Automóveis, a Volkswagen não foi a única empresa afetada pela doença. No geral, as vendas de veículos no país caíram cerca de 20% no primeiro mês de 2020.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Laura Moutinho
Estagiaria na Suno Notícias, escreve notícias que afetam o mercado financeiro. Estuda administração na Universidade Presbiteriana Mackenzie.