Imóveis

Vendas de imóveis residenciais chegam a 29.029 unidades, diz Secovi-SP

0

As vendas de imóveis residenciais novos aumentaram 27% na cidade de São Paulo, em 2018, de acordo com o Sindicato de Habitação (Secovi-SP). Dessa forma, foram negociadas 29.029 unidades, superando o recorde de 27.600 unidades.

De acordo com os dados da Empresa Brasileira de Estudo de Patrimônio (Embraesp), divulgados pela Secovi-SP, os lançamentos de imóveis tiveram uma alta de 4,4%, totalizando 32.762 unidades. Com isso, o volume foi superior a média da capital paulista de 30 mil unidades.

“Imaginávamos que o ano fosse medíocre, mas foi razoável”, afirma o presidente da Secovi-SP, Basílio Jafet.

Além disso, Jafet disse que o setor teve bom desempenho até meio, mas teve queda por conta da greve dos caminhoneiros e piorou no terceiro trimestre, por conta das incertezas.

“Em outubro, a situação de definiu, para o bem ou para o mal, com a escolha de um presidente”, declarou o presidente.

Saiba mais: Aluguel de imóveis residenciais sobe 0,41%; alta é superior a inflação

Saiba mais: Prefeitura de São Paulo erra e IPTU pode ultrapassar 50% de reajuste

Saiba mais: Aluguel de imóveis comerciais ficam mais baratos 2018, segundo FIPE

Expectativa para 2019

Para 2018, a expectativa é que o volume de vendas siga estável em relação a 2018. De acordo com o Secovi-SP, para o Valor Geral de vendas (VGV), haverá uma alta de 10% em relação aos R$ 14,4 bilhões de 2017.

“Nossa expectativa é boa desde que haja reforma da Previdência. O mercado imobiliário amplifica as oscilações da economia”, afirmou o Jafet.

Nos últimos dois meses do último ano, logo após a definição das eleições presidenciais, a número de lançamentos foi equivalente a 42% do lançamento de 2018. Além disso, as vendas entre novembro de dezembro representam 30% do volume total.

No final de dezembro, 22,3 mil unidades eram ofertadas em São Paulo. No entanto, esse volume é a soma do total de imóveis ofertados em novembro com as unidades lançadas em dezembro e a soma das vendas líquidas do mês que é equivalente a 74,6% do total vendido em 2018.

Compartilhe a sua opinião

Renan Bandeira
Renan Bandeira escreve sobre política e economia para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou em uma rede de televisão, onde fazia reportagens sobre os mesmos temas. Estuda na Universidade Metodista de São Paulo.