Venda e aluguel de imóveis têm queda durante os últimos 12 meses

Venda e aluguel de imóveis têm queda durante os últimos 12 meses
Imóveis

Os preços de venda e de aluguel de imóveis comerciais, no conjunto das dez cidades pesquisadas pelo “FipeZap”, registraram queda durante os últimos 12 meses, com fim em março.

No período entre abril de 2018 e março deste ano, o preço médio da venda de imóveis caiu -3,47%. Enquanto isso, os aluguéis novos recuaram -2,06%. Já a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficou em 3,89%.

Preços em março

Durante o último mês os valores para venda ficaram próximos da estabilidade registrando uma alta de 0,03% entre os dez municípios, que são:

  • São Paulo (SP)
  • Rio de Janeiro (RJ)
  • Belo Horizonte (MG)
  • Porto Alegre (RS)
  • Curitiba (PR)
  • Florianópolis (SC)
  • Brasília (DF)
  • Salvador (BA)
  • Campinas (SP)
  • Niterói (RJ)

Além disso, nas mesmas cidades foi apontado uma alta de 0,03% nos valores de locação.

Saiba mais: IGP-M: ‘Inflação do aluguel’ acelera de fevereiro para março, diz FGV

Rentabilidade do aluguel

Além disso, o “FipeZap” apontou a rentabilidade do aluguel comercial, calculado pela razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis comerciais. No entanto, as cidades com melhor rentabilidade no aluguel foram:

  • Salvador +7,27%
  • Campinas +5,84%
  • São Paulo +5,57
  • Brasília +5,18%
  • Porto Alegre +4,96%
  • Florianópolis +4,82%
  • Belo Horizonte +4,79%
  • Rio de Janeiro 4,73%
  • Niterói +4,33%
  • Curitiba +4,17%

Levantamento por município

A única cidade que apresentou alta no valor de venda, durante os últimos 12 meses, foi Campinas, com alta de +0,68%. Em contrapartida, as maiores quedas ficaram com Niterói (-9,02%), Florianópolis (-6,27%) e Rio de Janeiro (-5,66%).

No caso das locações de imóveis, quatro cidades apontaram alta. Curitiba registrou um crescimento de +5,34% no valor da locação, seguida por Salvador (+5,51%),Porto Alegre (+0,72%) e Brasília (+0,11%). Enquanto as maiores quedas foram registradas em Campinas (-4,46%), Rio de Janeiro (-2,97%) e Belo Horizonte (-2,95%).

“Quer saber mais sobre o IPO do Uber? Baixe aqui o relatório completo GRATUITO”

Renan Bandeira

Compartilhe sua opinião