Vamos entrar com aumento de impostos sobre dividendos, diz Guedes

Vamos entrar com aumento de impostos sobre dividendos, diz Guedes
O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou que o governo está "entrando com um aumento de imposto sobre dividendos". Clique e saiba mais.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, declarou nesta sexta-feira (3) que o governo está “entrando com um aumento de imposto sobre dividendos“.

O economista participou de live promovida pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) e sinalizou a medida quando detalhava mudanças tributárias previstas pelo governo. O ministro afirmou que a proposta inclui um IVA (imposto sobre valor agregado), que iria substituir os atuais PIS-Cofins, um imposto sobre transações digitais ou pagamentos e taxação de dividendos.

Guedes voltou a defender uma ampla reforma tributária para reduzir os impostos cobrados sobre a folha de pagamento, porém não deu maiores detalhes para o envio do texto ao Congresso.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

No mesmo sentido, o chefe do Ministério da Economia assegurou que a reforma administrativa continua em pauta e que a pasta irá voltar ao tema ainda neste mandato.

Medidas mantiveram sinais vitais da economia, diz Guedes

O economista também reforçou a fala do presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, sobre a economia brasileira neste primeiro semestre. Para Guedes, o fundo do poço foi em abril e as medidas adotadas durante a crise, como o auxílio emergencial, “mantiveram os sinais vitais da economia”.

“Isso é muito importante para recuperação, se houvesse necrose, quebra de cadeias, teria problema”, afirmou o ministro. O Brasil ainda pode ter recuperação em “V”, mesmo que “mais próxima do V da Nike”.

Saiba mais: Paulo Guedes: BC pode emitir moeda em caso de depressão econômica

Guedes ainda ressaltou o processo de queda dos juros, que foi acelerado pela pandemia do novo coronavírus. “O Brasil tem hoje um regime de juro muito baixo e câmbio bem mais alto e isso é bom para o país.”

O ministro salientou que o descontrole dos gastos públicos estava destruindo a dinâmica de crescimento do Brasil. Mais, que a década recente “está mais perdida que a década perdida dos anos 1980”, afirmou Guedes.

Carlo Cauti

Compartilhe sua opinião