Destaque

Vale (VALE3) informa que pagará US$ 5 bilhões em linhas de crédito rotativo

Vale (VALE3) informa que pagará US$ 5 bilhões em linhas de crédito rotativo
Vale (VALE3) aciona protocolo de emergência em MG

A Vale (VALE3) notificou seus credores, na manhã desta segunda-feira (14), dizendo que realizará o pagamento de US$ 5 bilhões (cerca de R$ 26,56 bilhões na cotação atual) em suas linhas de crédito rotativo. A informação foi revelada por meio de um comunicado ao mercado.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Segundo a Vale, os pagamento serão realizados com vencimento em junho de 2022 (US$ 2 bilhões) e dezembro de 2024 (US$ 3 bilhões). Os valores foram desembolsados em março, em função da ameaça que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) representava aos negócios da empresa.

A mineradora, à época, informou ser “prudente utilizar a solidez de seu balanço para navegar os próximos poucos meses com maiores reservas de caixa”. Agora, a companhia diz que o reembolso das linhas de crédito, da mesma forma pela qual foi desembolsada no início da pandemia, “é consistente com a estratégia da Vale, recompondo integralmente a disponibilidade das linhas de crédito rotativo ao valor original”.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Conselho da Vale aprova distribuição de dividendos e JCP

A Vale informou, na última quinta-feira (10), que seu Conselho de Administração aprovou o pagamento de R$ 2,4075 por ação, sendo R$ 1,4102 por ação na forma de dividendos e R$ 0,9973 por papel na forma de juros sobre o capital próprio (JCP).

A mineradora destacou que o pagamento deve acontecer em 30 de setembro desse ano. Além disso, as ações da Vale serão negociadas ‘ex-direitos’ tanto na B3, quanto na NYSE, a partir de 22 de setembro de 2020. Terão direito aos proventos os investidores que detiverem papéis da empresa em 21 de setembro, ao passo que para os detentores de American Depositary Receipts (“ADRs”) negociados na Bolsa de Nova York,  será no dia 23 de setembro de 2020.

No segundo trimestre deste ano, a Vale apresentou um lucro líquido de R$ 5,28 bilhões e, com isso, reverteu o prejuízo apresentado de abril a junho do ano passado, de R$ 384 milhões.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião