Destaque

Vale (VALE3): conselho aprova pagamentos de dividendos e JCP

Vale (VALE3): conselho aprova pagamentos de dividendos e JCP
A Vale destacou que o pagamento da remuneração deve acontecer em 30 de setembro

A Vale (VALE3) informou nessa quinta-feira (10), através de comunicado ao mercado, que seu conselho de administração aprovou o pagamento de R$ 2,4075 por ação, sendo R$ 1,4102 por ação na forma de dividendos e R$ 0,9973 por papel na forma de juros sobre o capital próprio (JCP).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A mineradora ainda destacou que o pagamento da remuneração deve acontecer em 30 de setembro desse ano. Além disso, as ações da Vale serão negociadas ‘ex-direitos‘ tanto na B3, quanto na NYSE, a partir de 22 de setembro de 2020.

Além disso, a record date para os detentores de ações da companhia negociadas na B3 será no dia 21 de setembro, ao passo que para os detentores de American Depositary Receipts (“ADRs”) negociados na NYSE,  será no dia 23 de setembro de 2020.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O documento ainda apontou que os titulares de ADRs devem receber o pagamento através do Citibank N.A., o agente depositário dos ADRs, a partir de 7 de outubro desse ano.

Justiça Federal nega pedido de intervenção na Vale

A Justiça Federal de Minas Gerais negou uma intervenção legal imediata Vale por parte do Ministério Público Federal (MPF) enquanto aguarda a defesa da mineradora, conforme decisão judicial publicada nesta última quarta-feira (9).

O MPF em Minas Gerais ajuizou na semana passado uma ação civil pública pedindo uma intervenção na companhia a título de tutela de urgência, com o afastamento dos executivos responsáveis pelo política de segurança da mineradora. O objetivo, de acordo com o órgão, seria garantir a segurança das barragens da empresa. O caso seguirá na 14ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária de Minas Gerais.

O MPF ainda havia pedido, em caráter de urgência, a suspensão do pagamento de juros sobre capital próprio (JCP) e do pagamento de dividendos aos acionistas da empresa. Este movimento ainda está sendo retomado e, segundo a agência de rating Fitch, é avaliado em US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,6 bilhões). Além disso, a força-tarefa também pediu a nomeação de um interventor, em até 15 dias, para elaboração de um plano para reestruturar a governança da Vale.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião