Vale (VALE3) espera bater meta de produção de 400 mi t até 2023

Vale (VALE3) espera bater meta de produção de 400 mi t até 2023
O presidente da Vale afirmou que a empresa está no caminho de atingir sua meta de produção de 400 milhões de toneladas

O presidente-executivo da Vale (VALE3), Eduardo Bartolomeo, afirmou nesta sexta-feira (16) que a mineradora espera atingir, ao final de 2022 ou no início de 2023, sua meta de produzir 400 milhões de toneladas de minério de ferro.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O diretor da companhia salientou, no evento FT Commodities Mining Summit, que a Vale já produz 1 milhão de toneladas de minério de ferro por dia e está a caminho de chegar ao seu objetivo.

Em entrevista à “Bloomberg Television” na última quarta-feira (14), o diretor financeiro da mineradora, Luciano Siani Pires, afirmou que a companhia manteve sua projeção anual de produção de minério de ferro, de cerca de 310 milhões de toneladas para este ano.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Vale vem em um movimento de retomada dos níveis de produção, após perder o posto de maior produtora mundial de minério de ferro depois da desastre de Brumadinho (MG) no ano passado. Nesse sentido, a empresa busca recuperar seus níveis de produtividade enquanto lida com obstáculos relacionados à pandemia do novo coronavírus, incluindo interrupções nas atividades e processos judiciais movidos pelo Ministério Público.

Vale se beneficia da forte demanda chinesa

Não obstante os obstáculos, a companhia de mineração vem se beneficiando em meio à forte demanda da China, com uma retomada de cerca de 30% nos preços do minério de ferro e a recuperação de suas ações na bolsa de valores de São Paulo (B3) após as baixas no final do mês de março.

No início do mês, a agência de classificação de risco Moody’s elevou o rating da Vale para “Baa3”, com perspectiva estável, ressaltando as melhorias da mineradora em aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa (ESG). A revisão ocorre dias após a companhia anunciar o pagamento de proventos no valor de R$ 2,4075, o primeiro desde o rompimento da barragem.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião