Negócios

Vale e siderúrgicas lideram baixas com redução de demanda chinesa

0

A Vale (VALE3) e a CSN (CSNA3) lideram as baixas do Ibovespa nesta quarta-feira (16). A desvalorização do minério de ferro em Dalian, na China, refletiu no mercado brasileiro.

Por volta das 16h20, as ações da Vale, sob o ticket VALE3, estavam operando em baixa de 1,96%, negociadas a R$ 46,97. No mesmo horário, os papéis da CSN registravam queda de 2,50%, vendidos a R$ 13,29.

A queda do preço do minério ocorreu como consequência da redução da demanda pela matéria-prima no país asiático. A busca pelo produto diminuiu após o Ministério da Ecologia e Meio Ambiente da China divulgar o plano anual antipoluição para o inverno. A proposta inclui medidas para aumentar o controle de poluição nas siderúrgicas.

Nesta quarta-feira, os contratos futuros do minério de ferro caíram 3,22% no mercado chinês. Assim, são negociados a 617,00 iuanes por tonelada.

Outras companhias siderúrgicas também estão operando em baixa na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). Entre elas, a Usiminas, sob o ticket USIM5, que opera em baixa de 0,78%, por volta das 16h20. Os papéis são negociados a R$ 7,64. A Gerdau (GGBR4) registra baixa de 0,67%, a R$ 13,40.

Demanda por minério de ferro

De acordo com a Associação Mundial do Aço, a demanda chinesa por minério de ferro deverá crescer somente 1% em 2020, por conta da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Para este ano, o crescimento previsto é de 7,8%.

“É improvável que o governo chinês reintroduza medidas substanciais de estímulo, à medida que continua mantendo um equilíbrio entre conter a desaceleração e avançar sua agenda de reestruturação econômica”, informou a associação.

Queda da produção de aço da Vale

A Vale informou na última semana que apresentou uma produção de minério de ferro 17,4% menor na comparação com o mesmo período do ano passado.

Saiba mais: Vale tem produção de minério de ferro 17,4% menor no 3º tri

Foram produzidas 86,7 milhões de toneladas do insumo, frente a 104,9 milhões de toneladas na época. No entanto, em comparação com o último semestre, a companhia apresentou uma alta de 35,4% nessa categoria produtiva específica.

Além disso, as vendas de minério de ferro totalizaram 74,03 milhões de toneladas, 11,8% menor do que o mesmo período do ano passado.

A Vale informou que o desempenho é o reflexo do progresso contínuo na retomada das operações nos Sistemas Sul e Sudeste, além da forte performance operacional e da normalização dos embarques no Sistema Norte.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.