Negócios

Vale e empresa chinesa anunciam parceria para novo produto de minério de ferro

0

A mineradora Vale (VALE3) assinou um acordo de serviços com a companhia portuária chinesa Ningbo Zhoushan Port, uma parceria focada em um novo produto de minério de ferro que será lançado.

A Nngbo Zhoushan disse que o produto em parceria com a Vale será nomeado de GF88. A empresa chinesa fornecerá serviços incluindo construção, processamento, carregamento e armazenamento.

A companhia brasileira afirmou em setembro que iria começar a fornecer durante os primeiros três meses de 2020 um produto de minério de ferro de alto teor, criado com processamento de finos de seu minério Carajas IOCJ 65%.

Saiba mais: Vale informa gastos de US$ 1,6 bilhão com Brumadinho

“A produção do GF88 não exige combustível e água, então não irá gerar rejeitos e nem resíduos de água”, informou a Vale em um comunicado, salientando que o produto pode fornecer matéria-prima para produção de pelotas. “É um novo produto, desenhado especialmente para a nova era da China”.

A procura chinesa por pelotas de minério de ferro e minério de alta qualidade deve ganhar impulso no ano que vem à medida que o governo chinês trabalha em prol da mudança de dezenas de siderúrgicas para regiões costeiras, em meio a uma luta contra a poluição em suas cidades industriais.

Confira: Vale prevê a produção de 340 mi a 355 mi t de minério de ferro em 2020

O início e a quantidade de produção de GF88 ainda estão em discussão entre as companhias, afirmou um porta-voz do Ningbo Zhoushan Port à Reuters. O novo produto será fabricado no terminal de transferência de minério de Shulanghu, na província de Zhejiang, leste chinês, segundo com a Ningbo.

Operação de Brucutu da Vale

O diretor-executivo da Vale, Marcelo Spinelli, espera retomar a operação da mina de Brucutu, em Minas Gerais, em um mês. A informação foi anunciada no evento do Vale Day, realizado no início do mês em Londres, na Inglaterra. O evento consiste em um encontro da empresa com investidores e analistas.

O diretor da companhia afirmou que no dia 2 de dezembro, durante o Vale Day realizado em Nova York, a empresa decidiu suspender a disposição de rejeitos na barragem Laranjeiras. É importante salientar que a suspensão é temporária. A barragem Laranjeiras é interligada a mina de Brucutu. A suspensão foi feita para que a empresa possa avaliar as características da barragem.

“Decidimos reduzir a operação em Brucutu para garantir que Laranjeiras esteja bem. Esperamos voltar ao normal em Brucutu em um mês”, assegurou o executivo da Vale.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.