Vacina contra coronavírus pode estar pronta em um mês, afirma Trump

Vacina contra coronavírus pode estar pronta em um mês, afirma Trump
O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou que uma vacina que combata o coronavírus pode estar pronta em um mês.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou na última terça-feira (15) que uma vacina que combata o novo coronavírus (Covid-19) pode estar pronta e disponível em um mês. Caso a estimativa do mandatário se confirme, o medicamento chegará à população antes das eleições presidenciais, marcadas para novembro, quando Trump tentará se reeleger.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

“Estamos muito perto de ter uma vacina”, afirmou Trump, em sessão de perguntas e respostas com eleitores na Pensilvânia transmitida pela emissora “ABC News”. No mesmo evento, entretanto, o presidente norte-americano também disse que a pandemia poderia desaparecer por conta própria.

“Estamos a semanas de tê-la, sabe, podem ser três semanas, quatro semanas”, complementou o presidente. Horas antes, todavia, o mandatário havia dito, em entrevista ao canal “Fow News”, que uma vacina poderia estar pronta “em quatro semanas, mas também poderiam ser oito semanas”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

No programa organizado pela ABC, o presidente foi perguntado se havia menosprezado a gravidade da pandemia, que já matou quase 200 mil pessoas em todo o país. Trump respondeu que “não a menosprezei. Na verdade, de muitas maneiras, eu a superestimei em termos de ações”.

Opositores acusam Trump de pressionar órgãos para acelerar aprovação da vacina

Os adversários de Trump, sobretudo o candidato à presidência pelo Partido Democrata, Joe Biden, acusam o presidente de pressionar os órgãos de regulação do governo e os especialistas para a aprovação apressada de uma vacina, com o intuito de colaborar com o atual presidente nas eleições presidenciais.

No fim de agosto, o jornal britânico “Financial Times” informou que Trump pode utilizar a chegada da vacina aos Estados Unidos como um trunfo para as eleições. Ele está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás do representante de Biden. O oponente de Trump diz que a resposta dos Estados Unidos ao vírus foi o “pior desempenho de qualquer nação”.

Todavia, segundo o jornal, se o governo Trump se apressar em obter a autorização de emergência antes das eleições, contornando as diretrizes normais das autoridades competentes, isso pode influenciar a abalada confiança do público na segurança de uma possível vacina à frente de um dos maiores programas de imunização em massa da história do país.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião