Internacional

União Europeia decide fechar fronteiras por conta do coronavírus

0

Os países membros da União Europeia (UE) concordaram nesta terça-feira (17) em fechar as fronteiras durante 30 dias como forma de conter a propagação do coronavírus. A medida foi decidida por unanimidade.

A medida, anunciada pela chanceler alemã Angela Merkel, é válida durante 30 dias para cidadãos que não residem na União Europeia. Antes da decisão, alguns países do bloco já haviam optado por fechar as fronteiras como forma de conter o avanço do coronavírus.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ressaltou que a Irlanda não aplicará as restrições. Isso porque o país possui uma área de passagem livre com a Irlanda do Norte, que faz parte do Reino Unido e que deixou a UE no início deste ano.

“O inimigo é o vírus e agora temos que fazer o possível para proteger nosso povo e proteger nossas economias. Estamos prontos para fazer tudo o que for necessário. Não hesitaremos em tomar medidas adicionais conforme a situação evoluir”, afirmou von der Leyen em entrevista coletiva nesta terça.

A presidente da Comissão Europeia já havia adiantado por meio de uma publicação no Twitter, realizada na última segunda-feira (16), que as fronteiras poderiam ser fechadas. No entanto, a decisão ainda dependia da aprovação de outros representantes do bloco.

Coronavírus nos países da União Europeia

Na última sexta-feira (13), a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que a Europa é o novo epicentro da pandemia de coronavírus. Atualmente, os países do bloco registram mais casos diários do que a China.

Saiba mais: Coronavírus e Mercado Financeiro | Saiba quais oportunidades você pode estar perdendo

A Itália é o país europeu mais afetado pela doença. Até o momento, mais de 2.500 pessoas já morreram por conta do vírus em território italiano. O número de casos confirmados ultrapassou a casa dos 26 mil.

Em seguida, a Espanha é o segundo país da União Europeia mais afetado pela epidemia de coronavírus. O número de infectados no país é superior a 11 mil pessoas. Além disso, o número de mortes se aproxima de 500, conforme as informações divulgadas nesta terça.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.