Internacional

Trump e Powell se encontraram na casa branca, afirma Fed

0

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, encontraram-se nesta segunda-feira (18). O encontro marca a segunda reunião desde que Powell assumiu o cargo no banco.

A reunião foi divulgada em um comunicado do Fed à imprensa, além disso, Trump declarou através do Twitter que a conversa foi “boa e cordial”, o que é um contraste em relação a críticas anteriores do presidente norte-americano.

Black Friday Suno – as melhores análises sobre investimentos com descontos incríveis! Cadastre-se para ser o primeiro a saber.

“Tudo foi discutido, incluindo taxas de juros, juros negativos, inflação baixa, afrouxamento, força do dólar e seu efeito sobre a indústria, o comércio com a China, UE e outros, etc”, afirmou Trump no Twitter.

De acordo com o comunicado do Fed, Powell “não discutiu suas expectativas em relação à política monetária, exceto para enfatizar que a trajetória dependerá inteiramente das informações recebidas relacionadas às perspectivas da economia”.

“O chair Powell disse que ele e seus colegas do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) definirão a política monetária, conforme exigido por lei, para sustentar o emprego máximo e preços estáveis, e tomarão essas decisões baseados apenas em análises cuidadosas, objetivas e não políticas”, salienta o documento do Fed.

Trump e China

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, obteve um tom otimista em seu discurso na última terça (12), e afirmou que a China está “desesperada” para assinar o acordo em mais uma fase da guerra comercial.

Saiba mais: Guerra comercial: China está desesperada por acordo, diz Trump

A declaração sobre a guerra comercial foi feita durante discurso no Clube Econômico de Nova York, uma entidade sem vinculação partidária que promove debates sobre cenários e perspectivas sobre a economia nos EUA e no mundo.

De acordo com Trump, a postura de negociação de seu governo é a “mais dura da história dos EUA” e que visa combater os “abusos comerciais” que a China usava. “Eles estão desesperados para firmar um acordo. Estamos próximos de firmar a primeira fase do acordo comercial”, afirmou Trump.

Compartilhe a sua opinião

Rafael Lara
Rafael Lara cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Escreve sobre política, economia e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na TV Gazeta na produção do programa Edição Extra.