Tesla deve investir em produção de lítio nos EUA, informou consultoria

Tesla deve investir em produção de lítio nos EUA, informou consultoria
Tesla deve investir em produção de lítio nos EUA, informou consultoria

A consultoria Benchmark Mineral Intelligence informou nesta segunda-feira (28) que a Tesla (NASDAQ: TSLA) planeja construir uma instalação de hidróxido de lítio em uma fábrica que deve ser construída no Texas, Estados Unidos.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

A Tesla pretende utilizar como matéria-prima um mineral chamado espodumênio, que contém lítio e será entregue pela Piedmont Lítio.

O diretor-presidente da Piedmont Lítio, Keith Phillips, declarou ao “Wall Street Journal” que o espodumênio ainda não é produzido nos Estados Unidos e no Canadá pela companhia, entretanto a Tesla busca uma fonte norte-americana da matéria-prima.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Tesla será a primeira empresa automotiva a utilizar lítio nas baterias de produtos elétricos caso construa a instalação.

Entretanto, a companhia ainda não comentou o assunto.

Tesla: Musk anuncia novas “super baterias” durante evento da empresa

O CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou na última terça-feira (22), durante o evento “Battery Day”, as mudanças que ocorrerão na produção das baterias dentro da empresa.

De acordo com o empresário, a Tesla vai cortar em 56% os custos de produção das baterias para os veículos elétricos que produz e além disso, os produtos também terão carregamentos mais rápidos e maior capacidade de armazenamento de energia.

A companhia irá começar a produzir as novas baterias em aproximadamente um ano, após realizar a adaptação de suas fábricas, informou Musk.

O CEO declarou que a super bateria, que ainda está em fase de testes,  tem a capacidade de armazenar cinco vezes mais energia, fornecendo aos carros um alcance 16% maior e seis vezes mais potência.

As baterias custam R$ 75 por quilowatt-hora, enquanto em 2019, o produto custava US$ 156 por quilowatt-hora, o que permite que a empresa economize aproximadamente R$ 2 mil por veículo produzido.

As novas peças precisam de mais lítio para seu funcionamento, deste modo, a empresa vai começar a minerar a matéria-prima em Nevada, nos Estados Unidos, prometendo um impacto mínimo ao meio ambiente.

Musk também ressaltou durante o evento que os veículos da Tesla não são acessíveis, o Model 3, veículo de menor alcance da empresa, com autonomia de 400 quilômetros, custa atualmente US$ 37.990 nos Estados Unidos, portanto, a implementação das novas baterias pode ser um fator importante para colaborar com a redução dos preços dos automóveis, informou.

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião