Telefônica (VIVT4) tem lucro líquido de R$ 1,212 bilhão no 3T20, alta de 25,5%

Telefônica (VIVT4) tem lucro líquido de R$ 1,212 bilhão no 3T20, alta de 25,5%
A Telefônica Brasil (VIVT4) teve lucro líquido de R$ 1,212 bi no terceiro trimestre de 2020, crescimento de 25,5%

A Telefônica Brasil (VIVT4), controladora da Vivo, apresentou, nessa terça-feira (27) lucro líquido de R$ 1,212 bilhão no terceiro trimestre de 2020, com crescimento de 25,5% na comparação anual, em função do melhor resultado financeiro e menor despesas com impostos no trimestre.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Já o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Telefônica finalizou o trimestre em R$ 4,322 bilhões, com uma queda de 4,8% em comparação com o terceiro trimestre de 2019.

Segundo a companhia, o resultado do indicador reflete, “ainda que em menor escala, a menor atividade comercial do período em função da pandemia do Covid-19, parcialmente compensada pela eficiência no controle de custos”.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A margem Ebitda, por sua vez, atingiu 40% entre julho e setembro desse ano, reportando uma queda de 1,1 ponto percentual frente ao terceiro trimestre de 2019.

Além disso, a receita operacional líquida da controladora da Vivo ficou em R$ 10,792 bilhões ao final de setembro, anotando uma queda de 2,3% ante o mesmo período do ano passado.

Resultados da Telefônica no 2T20

A controladora da Vivo reportou um lucro líquido de R$ 1,113 bilhão referente ao segundo trimestre deste ano. O resultado equivale a uma queda de 21,6% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Segundo a companhia, o lucro caiu entre abril e junho desse ano  por conta do menor Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que foi de R$ 4,103 bilhões no segundo trimestre, baixa de 3,8% na mesma base comparativa. Dessa forma, a margem Ebitda da companhia recuou 0,5 ponto percentual, para 39,8%.

A receita operacional líquida da Telefônica recuou 5,1%, para R$ 10,317 bilhões. O destaque negativo ficou por conta da receita líquida de aparelhos, com o resultado de R$ 373 milhões, uma baixa de 40,9%.

Última cotação

A ação da Telefônica (VIVT4) fechou esta terça-feira em queda de 2,60% aos R$ 43,05. No ano, o papel mostra uma queda de 23,98% frente ao fechamento a R$ 57,98 em dezembro.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião