Negócios

Tegma quase triplica lucro ante 3T18 e registra R$ 91,3 mi no trimestre

0

A Tegma Gestão Logística registra lucro líquido de R$ 91,3 milhões no terceiro trimestre deste ano. No ano passado, no mesmo período, o valor registrado foi de R$ 31,1 milhões. Dessa forma, o lucro calculado entre julho e setembro deste ano foi praticamente triplicado na comparação ano a ano.

Na demonstração de resultados consolidados do grupo, a Tegma reportou uma receita líquida de R$ 340,7 milhões no trimestre, uma crescimento de 2,8% em comparação ao R$ 331,2 milhões do ano passado.

A companhia teve receitas operacionais de R$ 31,6 milhões no terceiro trimestre deste ano. Sendo assim, as despesas operacionais de R$ 20,8 milhões do mesmo período do ano anterior foram revertidas.

“A falta do relatório de revisão se deu em decorrência de questionamentos dos auditores independentes relativos ao inquérito que deu origem ao procedimento denominado Operação Pacto, objeto dos Fatos Relevantes de 17 e 18 de outubro de 2019, tendo sido respondidos os questionamentos a tal empresa de auditoria, respeitados os limites legais, restando determinadas pendências que demandam autorizações prévias de autoridades competentes para serem disponibilizadas”, informou a empresa.

Na última quinta-feira (7), a empresa divulgou a divisão de proventos aos acionistas. O valor total é de R$ 45,6 milhões, sendo que R$ 34,2 milhões são da distribuição de dividendos intercalares e 11,4 milhões são de juros sobre capital próprio. No dia 26 de novembro ocorrerá o pagamento aos acionistas.

Investigação dentro da empresa

Na última quarta-feira (6), a empresa comunicou que o conselho de administração ratificou, no dia 1º de novembro, a formação de um comitê independente para conduzir uma investigação interna dos fatos relacionados à empresa na Operação Pacto.

Veja também: Tegma é alvo de operação da PF contra formação de cartel

A empresa foi alvo de uma investigação da Polícia Federal no dia 17 de outubro. A operação da PF apurava uma possível formação de cartel no transporte de veículos zero quilômetro. A Tegma, no entanto, nega qualquer pratica de infração à ordem econômica.

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.