Taurus (TASA4) aprova aumento de capital de R$ R$ 2,84 mi

Taurus (TASA4) aprova aumento de capital de R$ R$ 2,84 mi
Taurus, Oi e Vale: Veja as notícias mais lidas na semana

A Taurus Armas (TASA4) comunicou que seu conselho de administração aprovou por unanimidade na última quinta-feira (22) um aumento de capital de R$ R$ 2,84 milhões, com a emissão de 566.484 novas ações preferenciais.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Os novos papéis terão os mesmos direitos reservados para os detentores das demais ações preferenciais da companhia já emitidas e participando em igualdade de condições a todos os benefícios, inclusive a dividendos e eventuais remunerações de capital que vierem a ser aprovados no exercício, salientou a Taurus.

Com a operação, o novo capital social da fabricante de armas será atualizado para R$ 523,2 milhões, representado por 89.055.110 ações, sendo 46.445.314 ações ordinárias e 42.609.796 preferenciais.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Taurus cria joint venture para fabricação de carregadores

A companhia anunciou a criação de uma joint venture com a empresa do setor automotivo Joalmi Indústria Metalúrgica para a fabricação de acessórios, carregadores e outros componentes. De acordo com fato relevante, o capital da joint venture será dividido na proporção de 51% para a Taurus e 49% para a Joalmi.

O empreendimento terá capacidade instalada de 7,4 milhões por ano até o final de 2022 e sua ampliação poderá ser antecipada, à depender da atuação da joint venture no mercado de reposição. A operação terá início ainda neste ano no  no parque industrial da automotiva, em Guarulhos (SP), porém com uma previsão de transferência em 2021 para o complexo industrial da Taurus, localizado em São Leopoldo (RS).

“A criação da joint venture vai tornar a Taurus autossuficiente na produção de carregadores, mercado atualmente dominado por poucos fornecedores estrangeiros. Além disso, propicia uma forte redução de custo para as operações da companhia, com uma logística integrada e ágil, flexibilidade de volumes e agregará valor ao Centro de Tecnologia e Engenharia da Taurus”, informou a companhia.

Última cotação

As ações da Taurus, listadas na Bolsa de Valores de São Paulo (B3) sob o ticker “TASA4”, encerraram o pregão da última sexta-feira (23) em queda de 0,92%, a R$ 8,59.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião