Taesa (TAEE11) elege André Moreira como novo diretor-presidente

Taesa (TAEE11) elege André Moreira como novo diretor-presidente
A Taesa (TAEE11) anunciou André Moreira como novo diretor-presidente, que deve assumir o cargo em 16 de novembro

A transmissora de energia da Taesa (TAEE11) comunicou nesta sexta-feira (23) que seu conselho de administração elegeu André Augusto Telles Moreira como novo diretor-presidente da companhia.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O executivo, ex-diretor de Distribuição da Neoenergia (NEOE3), vai substituir Marco Antônio Resende Faria, que ocupava a cadeira interinamente desde maio deste ano, depois da saída de Raul Lycurgo Leite da empresa, informou a Taesa em fato relevante.

Além da passagem pela Neoenergia, Moreira já havia ocupado os cargos de diretor-presidente na distribuidora da Neoenergia na Bahia Coelba e de diretor-executivo de Operações e superintendente de Engenharia e Planejamento da Elektro, também da Neoenergia.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

André Moreira “reúne experiências profissionais de mais de30 anos, tendo atuado também em cargos executivos em grandes empresas como Dell, AmBev e IBM”, salientou a Taesa.

A empresa também comunicou as eleições de Erik da Costa Breyer para a diretoria Financeira e de Relação com Investidores e de Fábio Antunes Fernandes para a diretoria de Negócios e Gestão de Participações. Breyer atuava como diretor de Finanças, Relações com Investidores e Gestão das Participações na BB Seguridade, enquanto Fernandes trabalha na Taesa, desde 2007, e interinamente a diretoria Financeira, desde maio.

Lucro da Taesa sobe 42,4% no 2º tri

A Taesa (TAEE11) reportou um lucro líquido de R$ 437,8 milhões referente ao exercício no segundo trimestre, uma alta de 42,4% sobre o apresentado no mesmo período do ano passado.

O crescimento é resultado da margem de implementação de infraestrutura em função de maiores investimentos, redução em despesas financeiras líquidas e consolidação dos resultados de aquisições recentes. O lucro líquido da Taesa, na comparação semestral, cresceu 71,7%, para R$ 802 milhões.

A receita líquida da companhia também cresce, para R$ 755,7 milhões, alta 76,8% na comparação anual. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) regulatório da Taesa apresentou uma leva alta de 2,6%, para R$ 416,3 milhões.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião