Smart Fit (SMFT11) recebe notificação do Procon-SP

Smart Fit (SMFT11) recebe notificação do Procon-SP
Smart Fit (SMFT11) recebe notificação do Procon-SP

O Procon-SP notificou a rede de academias Smart Fit (SMFT11) na última quarta-feira (3), após ter recebido cerca de 840 reclamações sobre dificuldades por parte dos clientes para realizar o cancelamento dos contratos durante a pandemia de coronavírus (Covid-19).

O órgão de defesa do consumidor destacou que, somente entre os dias 1 e 3 desse mês, recebeu ao todo, 400 reclamações contra a Smart Fit. Visto que a companhia não está prestando serviços, o Procon salientou que grande parte das denúncias eram relacionadas:

  • Ao cancelamento de matrículas;
  • Ininterrupção das cobranças de mensalidades;
  • O não reembolso dos valores pagos.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

O prazo para a rede de academias responder ao órgão é de 72 horas, que devem ser contadas a partir dessa quinta-feira (4). Além disso, caso o Procon observe irregularidades, a companhia poderá ser multada.

A empresa deverá informar ao órgão de defesa do consumidor se está disponibilizando algum serviço remoto aos seus clientes e deve esclarecer sua política de cancelamento ou remarcação dos serviços.

O diretor de atendimento do Procon-SP, Rodrigo Tritapepe, afirmou que “temos recebido mais de 80 protocolos contra a empresa por dia. A Smart Fit, pelo que parece, não tem negociado nem atendido ao consumidor durante a pandemia. Não atendem o telefone e não fazem cancelamento por e-mail”.

A Smart Fit é a quinta maior rede de academias no mundo e a maior na América Latina. Atualmente conta com 501 academias no Brasil.

Fundo de pensão do Canadá compra 12,4% da Smart Fit

A CPPIB, fundo de pensão do Canadá, adquiriu 12,4% da rede de academias por R$ 1,07 bilhão no final do ano passado.

Saiba mais: Smart Fit fecha acordo de aumento de capital de R$ 500 milhões

“A Smart Fit oferece oportunidade para CPPIB aumentar a sua exposição na América Latina”, disse a diretora-geral responsável pelos investimentos, Tania Chocolat. De acordo com a diretora, o fundo investe desde 2006 na América Latina e tem um total de R$ 16,4 bilhões investidos.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião