Negócios

Senadores dos EUA querem investigação sobre aquisições da JBS

0

Dois senadores dos Estados Unidos pediram na última terça-feira (9) a abertura de uma investigação sobre a JBS (JBSS3). Os políticos norte-americanos querem uma apuração sobre as aquisições da gigante das carnes no país.

Os senadores Marco Rubio (Partido Republicano) e Robert Menendez (Partido Democrata) escreveram uma carta pedindo que o Comitê de Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS, na sigla em inglês) apure as compras de empresas norte-americanas pela JBS.

Entre 2007 e 2015 a gigante das carnes brasileira adquiriu uma série de empresas, entre as quais Swift, Smithfied Foods, Pilgrim’s Pride e o braço de suínos da Cargill.

Acusação de corrupção da JBS

A investigação foi demandada por causa do envolvimento da empresa brasileira com casos de corrupção no Brasil e na Venezuela.

“Essas aquisições têm sérias implicações para a segurança, proteção e resiliência do nosso sistema de alimentação”, escreveram os dois senadores na carta.

Segundo os parlamentares, durante os anos em que essas compras nos EUA foram realizadas, a JBS acabou se envolvendo em uma ampla rede de atividades ilícitas.

Veja também: JBS quita dívidas de aproximadamente R$ 5 bilhões com bancos públicos

O documento cita o caso em que a controladora J&F, em 2017, aceitou pagar US$ 3,2 bilhões (cerca de R$ 15 bilhões) às autoridades nortes-americanas por seu envolvimento num escândalo de corrupção no Brasil.

“Tememos que a JBS tenha usado o financiamento ilegal que recebeu do BNDES, que somou mais de 1,3 bilhão de dólares, para comprar empresas americanas”, escreveram os dois senadores na carta.

Suspeitas de ligação com o governo Venezuelano

Os dois senadores norte-americanos também salientaram que JBS se envolveu com parceiros suspeitos, e que poderia ter tido ligações com o governo venezuelano.

Os irmãos Wesley e Joesley Batista, controladores da J&F, teriam tido contatos pessoais com a entidade venezuelana Corpovex e com o numero dois do regime de Caracas, Diosdado Cabello.

Além disso, a carta também alerta sobre a crescente busca da JBS por recursos de entidades ligadas ao governo da China. Por isso os senadores pedem uma investigação da CFIUS sobre a gigante das carnes.

Em nota, a empresa brasileira afirmou que “cooperou totalmente com as autoridades americanas, sempre de maneira transparente em relação aos eventos passados no Brasil”.

A JBS também salientou que elevou a gestão de todas as empresas adquiridas nos EUA, “entregando resultados sólidos que proporcionaram o crescimento econômico de importantes comunidades agrícolas e que continuam criando oportunidades para muitos agricultores familiares e pecuaristas locais”.

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe da SUNO Notícias. Formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.