Internacional

Semana Internacional: Trump, Argentina e Google

0

Os noticiários político e econômico internacionais deixaram os investidores de todo o planeta atentos nas últimas semanas. Os mercados mostraram-se de olho às informações que podem influenciar o mercado financeiro. Confira as principais notícias da Semana Internacional.

Um dos destaques da Semana Internacional é a atuação do Google (NASDAQ: GOOGL) no Brasil.  Os clientes do Banco do Brasil (BVMF: BBAS3), em parceria com a gigante norte-americana da tecnologia, poderão utilizar o assistente de voz para fazer consultas e realizar pagamentos.

O mecanismo permite a consulta ao extrato de conta corrente e à fatura do cartão de crédito, assim como o pagamento de boletos e a realização de transferências bancárias.

Segundo analistas do J.P. Morgan (NYSE: JPM), a Apple (NASDAQ: AAPL) está reformulando sua agenda para o lançamentos dos próximos iPhones. A gigante da tecnologia estuda reservar quatro datas para lançamentos dos seus smartphones, dois para cada semestre. Isso acabaria com a tradição de uma nova geração a cada ano, vigente desde 2007 com o lançamento do primeiro iPhone.

Saiba mais: Google anuncia serviço de conta-corrente nos Estados Unidos

Segundo o banco, a expectativa é baseada em análises da cadeia produtiva da companhia, que leva em conta o trabalho de fornecedores da companhia na China. É importante ressaltar que a Apple busca manter o bom desempenho financeiro, uma vez que no último trimestre apresentou uma receita líquida 2% menor, a US$ 5,4 bilhões.

A Booking Holdings (NASDAQ: BKNG), segundo veículos de comunicação da Índia, deve expandir sua operações e entrar fortemente no competitivo âmbito aéreo do país, um dos maiores mercados consumidores do mundo. Esse movimento pode elevar a receita do grupo em mais de US$ 14 bilhões em todo o mundo.

Noticiário internacional

Depois de dois meses de investigações, os congressistas democratas iniciaram legalmente o processo de impeachment do presidente norte-americano Donald Trump.

Com a narrativa de que o cenário democrático está em jogo, Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Deputados, disse em um pronunciamento televisionado na última quarta-feira (4) que instruiu Jerrold Nadler, presidente do Comitê Judiciário da Câmara, a preparar as acusações formais, que serão votadas pela Casa inteira.

No que diz respeito à guerra comercial, Trump disse na última quarta, reunião dos países-membros da Organização Tratado do Atlântico Norte (OTAN), que as negociações com a China estão “indo muito bem”.

A fala do presidente Trump demonstra uma mudança repentina nas negociações visto que na última terça-feira (3) o presidente afirmou que o acordo não tinha previsão.

Confira: Mercosul: Países do bloco assinam sete acordos em dois dias

“Não tenho prazo, não. De certa forma, acho que é melhor esperar até depois da eleição [2020] com a China. Estamos indo bem no acordo comercial com a China, se eu quiser fazê-lo”, salientou o mandatário.

Na última sexta-feira (6), o Payroll, relatório de empregos foi divulgado e apontou a geração de 266 mil postos de trabalho no mês de novembro nos EUA. Esse valor é correspondente ao maior volume mensal de novos empregos desde janeiro deste ano.

Na próxima quarta-feira (11), o FOMC irá divulgar suas projeções econômicas para o País no cenário interno e externo.

Veja também: Saudi Aramco levanta US$ 25,6 bilhões em IPO

Já na próxima terça-feira (10), o presidente eleito Alberto Fernández assumirá a presidência da Argentina. Com pouco mais de 48% dos votos válidos, o peronista, que terá a ex-presidente Christina Kirchner como vice, substituirá o atual presidente Mauricio Macri.

Na última quinta, Macri, em rede nacional, admitiu os magros resultados econômicos em seu governo. “Lamento que os resultados das nossas reformas econômicas não tenham chegado a tempo e por não conseguirmos nos recuperar da crise”, disse o mandatário.

A Argentina passa por uma recessão econômica desde o segundo trimestre de 2018, com uma queda do Produto Interno Bruto (PIB) estimada em 3,1% segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O PIB da zona do euro cresceu 0,2% no terceiro trimestre deste ano, em comparação ao trimestre anterior, segundo a publicação do Escritório de Estatísticas da União Europeia (Eurostat) na última quinta. Além da zona do euro, a Eurostat revela que considerando todos os 28 países da União Europeia (UE), o crescimento foi de 0,3%.

Na próxima quinta (12), o Banco Central Europeu (BCE) irá realizar sua declaração de política monetária para o mês de dezembro e determinar a próxima taxa de juros do bloco europeu.

Saiba mais: Huawei abre contestação legal contra os Estados Unidos

Também na próxima quinta, o Reino Unido irá realizar as eleições gerais no Parlamento. O objetivo é concluir as negociações e resolver os entraves referentes ao Brexit.

A Semana Internacional da SUNO Research levanta os principais acontecimentos da última semana e que irão movimentar os mercados internacionais.

Compartilhe a sua opinião

Jader Lazarini
Jader Lazarini escreve sobre mercado financeiro, política e economia para o portal de notícias da Suno Research. Anteriormente, trabalhou na Unidas. Estuda Relações Internacionais na Universidade Anhembi Morumbi.