Negócios

Schulz (SHUL4) tem alta de 38,4% no lucro líquido em 2019

0

A Schulz (SHUL4) registrou lucro líquido de R$ 97,2 milhões em 2019, com alta de 38,4% em comparação ao ano anterior. O balanço de resultados da companhia foi divulgado nesta quinta-feira (27).

O faturamento bruto da Schulz atingiu R$ 1,3 bilhão no ano passado, com avanço de 9,8% na comparação anual. Já o faturamento líquido aumentou 13,2%, sendo 18,6% no mercado interno e 2,1% no mercado externo.

De acordo com a empresa, o faturamento foi prejudicado expressivamente pela performance do 4T19. Isso porque, a partir de outubro, a companhia informou que “começou a receber as alterações nos forecasts com ajustes, reduzindo os programas de compras dos meses subsequentes”.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) chegou a R$ 137,7 milhões, com margem de 12,98%. A porcentagem indica alta de 0,09 ponto percentual em relação a 2018.

Por outro lado, as despesas operacionais da companhia caíram 1,8%. Além disso, o resultado financeiro líquido também caiu 11,5% no ano passado.

No acumulado de 2019, os investimentos realizados pela companhia somaram R$ 109,8 milhões, com uma queda de 11,4% na comparação anual. Somente no quarto trimestre, o valor investido foi de R$ 22,6 milhões, com um avanço de 10,3% sobre o trimestre anterior.

“Novos investimentos serão realizados nesse ano, além dos R$ 109,8 milhões já investidos em 2019, pois estamos nos antecipando às tendências. Assim estaremos preparados para conquistar novos e importantes clientes no Brasil e no exterior”, informou a companhia no relatório.

Confira também: Ações da Ambev (ABEV3) chegam a cair 9% após divulgação do resultado

A empresa informou ainda que em 2019 suas ações preferenciais, sob o ticker SHUL4, avançaram 49,4% e encerraram a R$ 10,13. No mesmo período, o Ibovespa valorizou 31,6%.

Conheça a Schulz

A Schulz é uma companhia de Santa Catarina fundada em 1963. A empresa atua no segmento de usinagem, pintura e montagem de conjuntos para os mercados automotivo, agrícola e de construção.

Atualmente, a companhia é a maior fabricante de compressores de ar de pistão e parafuso da América Latina. 

“Fundada em Joinville em 12 de junho de 1963, como uma pequena fundição, hoje é uma empresa de classe mundial e capital aberto, sendo fornecedora global de produtos fundidos, usinados, pintados e montados de subsistemas automotivos e soluções para ar comprimido e equipamentos para uso doméstico, profissional e industrial”, informa a Schulz em seu relatório de resultados.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Oliveira
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.