Saraiva (SLED3): fundos de investimento reduzem participação acionária

Saraiva (SLED3): fundos de investimento reduzem participação acionária
Saraiva

A Saraiva (SLED3), em recuperação judicial, comunicou ao mercado nesta sexta-feira (19) que os fundos de investimento Concordia TI Multimercado e Concordia Pukara reduziram sua participação acionária na livraria.

De acordo com o comunicado, os fundos reduziram para 2,95% sua participação acionária na Saraiva. Esse valor é equivalente a 600.400 ações preferenciais.

Trata-se de um investimento minoritário que não altera a composição de controle ou a estrutura administrativa da empresa.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Quatro dos cincos membros do conselho da Saraiva renunciam

A Saraiva comunicou ao mercado no início deste mês que quatro dos cinco membros de seu conselho de administração apresentaram pedido de substituição e renúncia aos seus mandatos.

“Tendo em vista que quatro de cinco membros, ou seja, mais da metade dos membros do conselho de administração da Saraiva formalizaram pedido de substituição, impõe-se a convocação  da Assembleia Geral Ordinária (AGO)” que acontecerá no dia 6 de julho.

Na assembleia será definido o número de membros do conselho e a eleição de novos.

Pediram renúncia e substituição os seguintes nomes:

  • Augusto Marques da Cruz Filho (Vice-Presidente);
  • Jorge Saraiva Neto (Presidente);
  • Maria Cecília Saraiva Mendes Gonçalves (membro);
  • Antônio Sergio Salvador dos Santos (membro).

De acordo com o fato relevante, o presidente, vice-presidente e Santos vão permanecer em seus cargos até a realização da AGO. Por sua vez, Gonçalves apresentou seu pedido de renúncia, com efeito imediato a partir de sua apresentação.

Livraria tem prejuízo consolidado de R$ 9,5 mi em dezembro de 2019

A livraria Saraiva registrou prejuízo consolidado de R$ 9,5 milhões em dezembro de 2019. No mesmo período do ano anterior, o prejuízo foi de R$ 146,5 milhões.

A receita líquida foi de R$ 73,5 milhões em dezembro do ano passado. No mesmo período de 2018, a receita foi de R$ 91,5 milhões, portanto, o montante indica queda de 19,7% na comparação anual.

Em contrapartida, a margem bruta avançou 31,8 pontos percentuais no último mês de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior, para 37,3%. Este indicador consiste na divisão entre o lucro bruto pela receita líquida.

As lojas físicas da Saraiva foram responsáveis por 76% da receita bruta da empresa em dezembro de 2019. Por outro lado, a loja virtual da companhia contribuiu somente com cerca de 21% da receita.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião