4 ações que você pode comprar com ingresso do show Sandy e Júnior

4 ações que você pode comprar com ingresso do show Sandy e Júnior
Sandy e Júnior

No dia 9 de novembro uma das duplas mais queridas do Brasil encerrará seu último show. Sandy e Junior cantarão no Rio de Janeiro, no Parque Olímpico, e será a última etapa da turnê nacional dos cantores, que registrou um enorme sucesso no Brasil.

A dupla de ‘Abre Porta Mariquinha’ e ‘ Dig-Dig-Joy’ iniciaram a carreira em 1989, quando tinham respectivamente 6 e 5 anos. Ao longo dos anos 1990 e começo de 2000 suas músicas conquistaram os corações dos brasileiros. Por isso, o show de Sandy e Júnior se tornou sinônimo de nostalgia por milhões de fãs. No total, foram R$ 35 milhões de faturamento e mais 500.000 ingressos vendidos.

Para entender a proporção do evento, no Parque Olímpico do Rio de Janeiro se apresentaram divas internacionais do pop, como Madonna, que reuniu 34 mil pessoas, e Lady Gaga, que juntou 26 mil fãs. Sandy e Júnior deverão levar para o evento cerca de 80 mil pessoas.

Para participar do evento, os fãs pagaram um valor expressivo pelos ingressos, que, mesmo assim, se esgotaram rapidamente. Por isso, se infelizmente você não conseguiu garantir seus ingressos, veja quais ações poderiam ser compradas com o valor do bilhete.

Dessa forma, você até pode comprar as ações ouvindo sua música favorita da dupla, e se preservando financeiramente para quem sabe uma próxima oportunidade para cantar ‘A Lenda’.

Pista – ‘Vamô Pula’

Para quem vai curtir o show na pista o valor da inteira é de R$ 290. O especialista em renda variável da SUNO Research, João Arthur, explicou que com esse valor, na compra em um lote padrão, ou seja, de 100 ações, a melhor escolha seria a AES Tietê (TIET4).

“A Tietê é uma empresa que trabalha com geração de energia, inclusive as ações indicadas foram as preferenciais, é uma das empresas que tem maiores dividendos na bolsa. É um setor que a gente gosta porque é um setor bem perene”, salientou o especialista.

AES Tietê é uma empresa pertencente ao grupo AES Brasil atuante principalmente no Estado de São Paulo. Na divulgação do seu último resultado, segundo trimestre, a companhia registrou baixa de 62% no lucro líquido.

Saiba mais: AES Tietê pagará juros sobre sexta emissão de debêntures

O valor registrado foi de R$ 35,4 milhões no trimestre que acabou em junho. O valor significa uma baixa de 61,9% em comparação com o mesmo período de 2018. O lucro semestral caiu 34% em relação ao ano anterior. Dessa forma, o valor obtido no último semestre foi de R$ 97,5 milhões.

Camarote – ‘Inesquecível’

Para quem vai curtir o show no camarote o valor da inteira é de R$ 640. O especialista salientou que na compra em um lote padrão o indicado seria a Klabin (KLBN4).

“A Klabin é setor de papel e celulose, ela trabalha muito com caixa de papelão, também é um setor muito perene, e vem inclusive uma demanda crescente com o aumento do e-commerce. Além disso, há uma maior necessidade de caixa, a caixa da Klabin é considerada mais sustentável do que o plástico”, salientou o especialista.

A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis do País. O foco da empresa é na produção de celulose, papéis e cartões de embalagens. No segundo trimestre deste ano, a empresa registrou um lucro líquido de R$ 72 milhões. Na comparação de mesmo período com o ano anterior, a Klabin registrou prejuízo de R$ 995 milhões.

VIP- Gold

Para quem vai cantar ‘imortal’ na área VIP- Gold o valor da inteira é de R$ 800. Para João Arthur um lote da Alupar (ALUP4) seria um boa alternativa.

“A Alupar é perene como a Tiete mas ela está no setor que ainda é mais rentável, tem margens maiores e é mais previsível”, comentou Arthur.

A Alupar é uma holding de controle nacional privado que atua nos segmentos de geração e transmissão de energia elétrica. Na divulgação do seu último resultado, segundo trimestre, a companhia encerrou com queda de 3,1% no lucro liquido, totalizando R$ 244,9 milhões.

O Ebtida ajustado registrou crescimento de 8% em comparação com o mesmo período no ano anterior. O volume de vendas teve um aumento de 15%, de R$ 713 milhões para R$818 milhões.

Saiba mais: Klabin expande operações e compra fábrica da Heineken

A receita líquida da empresa subiu 59,3% e ficou com R$ 817,9 milhões. No semestre, o lucro líquido subiu 133,3% com R$ 891,8 milhões.

VIP – Diamante

Para quem vai dançar ‘Cai a Chuva’ no VIP-Diamante o valor da inteira é de R$ 1.200. João Arthur salientou que com esse valor a Grendene (GRND3) poderia ser uma boa opção.

“A Grendene está inserida no setor de consumo cíclico, ela faz sandálias, sua marca mais famosa é a Melissa, uma marca muito conceituada. A empresa tem um histórico excelente de lucro e rentabilidade, concorre principalmente com a Alpagartas que é dona da Havaiana”, completou o especialista.

A Grendene é uma empresa brasileira do setor calçadista dona das marcas:

  • Grendha
  • Melissa
  • Ipanema
  • Rider
  • Zaxy
  • Cartago
  • Pega Forte
  • Zizou

No último balanço, do segundo trimestre, a Grendene  registrou queda de 36,9% em seu lucro líquido. A receita bruta obtida no segundo trimestre de 2019 foi de R$ 497,1 milhões. Desse valor, R$ 399,5 milhões foram obtidos através do mercado interno e R$ 97,6 milhões provém de exportações. No 2T18, a receita somou R$ 544,4 milhões.

A receita líquida registrada foi de R$ 399,8 milhões, com queda de 10,4% ante o mesmo período do ano passado. No balanço semestral, o valor foi de R$ 823,1 milhões, indicando queda de 17% em comparação aos seis primeiros meses de 2018.

Os valores dos ingressos tem como base o show do Rio de Janeiro e exclui a tarifa administrativa pela compra na internet do valor de R$ 64.

‘Não da para não pensar’ em investir

Como já diz a música da Sandy e Júnior, ‘não da para não pensar’, é impossível não querer investir nessas ações . No entanto, antes de qualquer investimento em ações é importante ressaltar que quitar as dívidas deve sempre ser a prioridade. Os analistas da SUNO Research salientam que é necessário antes poupar dinheiro para depois investir, e nunca se endividar para investir ou investir endividado.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião