Samsung diz que espera um ‘declínio no resultado anual’ em 2019

Samsung diz que espera um ‘declínio no resultado anual’ em 2019
Samsung

A Samsung informou nesta quinta (31) que espera um “declínio no resultado anual” em 2019. A sul-coreana, no entanto, diz acreditar que as vendas de memória comecem a se recuperar no segundo semestre.

Investidores esperam uma recuperação da Samsung nesse período em razão das vendas de chips para centrais de processamento de dados e lançamentos de redes de telefonia móvel com tecnologia 5G. Além disso, há expectativa sobre o lançamento de novos smartphones com tela dobrável da companhia.

Saiba mais: Samsung estima queda de 29% no lucro do 4º trimestre

A Samsung registrou no quarto trimestre de 2018 uma queda de 28,7% no lucro operacional, para US$ 9,7 bilhões. Além disso, houve queda de 10% na receita, para US$ 53,27 bilhões.

Apesar do acumulado dos três meses ruim, a Samsung bateu recorde de receita em 2018 (US$ 308 bilhões) e de lucro (US$ 53 bilhões). No terceiro semestre, ela teve um aumento de 5,5% na receita e de 20,9% no lucro.

Saiba mais: Novo patamar para ações da Vale é perto dos R$ 40, diz Luiz Barsi

O desempenho da empresa foi pressionado pela desaceleração na demanda por microprocessadores. Ela teve bons resultados com a divisão de TVs, telas OLED e nos chips de memória. Mas como as telas OLED são usadas nos iPhones X, XS e XS Max – e a Apple teve queda na receita no último trimestre -, as vendas da Samsung foram prejudicadas.

Saiba mais: Apple anuncia que vai baixar preço do iPhone fora dos Estados Unidos

A divisão de celulares da Samsung lucrou 1,5 trilhão de wons no trimestre passado, o equivalente a US$ 900 milhões. O valor corresponde a uma queda de 38% em relação ao ano anterior. As vendas de smartphones para 2019, entretanto, devem continuar estáveis. Mas o preço médio dos aparelhos deve subir, já que os novos modelos farão uso de tecnologia mais cara, como multicâmeras. Os novos smartphones da linha Galaxy S serão revelador em fevereiro.

A Samsung é a maior vendedora de smartphones do mundo, segundo a Barclays. Em segundo lugar, vem a Apple. A sul-coreana vendeu 70,3 milhões de celulares no quarto trimestre (queda de 5,3% em relação ao mesmo período de 2017).

Maiores vendedoras de smartphones do mundo em 2018

  • Samsung: 293,7 milhões
  • Apple: 212,1 milhões
  • Huawei: 206 milhões

Guilherme Caetano

Compartilhe sua opinião