Economia

O que saber nesta quarta-feira sobre política e negócios

0

Fique por dentro de alguns assuntos ligados à política e negócios nesta quarta-feira, 14 de novembro.

Vale ficar de olha na sequência das reformas do ministério e da previdência.

Destaque também para a brusca queda no preço do petróleo na semana, fato que vem afetando as bolsas mundiais.

Política

O destaque no campo da política fica por conta da declaração de Jair Bolsonaro sobre o Ministério do Trabalho continuar sendo uma pasta independente.

Fato oposto ao dito anteriormente pelo capitão reformado. Bolsonaro ainda refez a conta de ministérios cortados.

Outro assunto que segue gerando debate é sobre a votação da reforma da previdência. Principalmente se parte será votada ainda em 2018.

O capitão da reserva passará o dia em reuniões em Brasília. Ainda para esta semana são esperados mais nomes que integrarão seu governo.

EUA

Destaque para o anúncio dos dados referente a inflação do consumidor em outubro dos Estados Unidos, é esperado alta.

Outro assunto que vem agitando o noticiário é em relação ao pronunciamento do Fed para hoje a noite, expectativa, principalmente, sobre os prováveis aumentos nos juros em dezembro.

Bolsas internacionais

As bolsas asiáticas encerram em baixa, queda impulsionada pela 12ª negativa consecutiva no preço do petróleo. Além disto, os dados da China interferiram no mercado financeiro do continente.

Enquanto as bolsas europeias operam em queda na expectativa pelas novidades em relação ao Brexit, além de sentirem o efeito da baixa do petróleo.

Enquanto em Wall Street é esperado que o efeito do petróleo seja sentido, ainda que o aceno entre Casa Branca e China tenha melhorado o cenários.

Compartilhe a sua opinião

Mateus Vasconcellos
Formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Mateus Vasconcellos escreve sobre o mercado financeiro para o portal de notícias da Suno Research. Antes da Suno, teve passagem pelo Observatório do Terceiro Setor e é vencedor do 7° Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão.