EconomiaInternacional

Rússia diminui produção de petróleo para 11,38 milhões de barris por dia

0

A produção de petróleo da Rússia caiu para uma média de 11,38 milhões de barris por dia entre 1º e 10 janeiro. A média de dezembro havia sido de 11,45 mbpd, um recorde. A informação é da agência Reuters.

O nível do início de janeiro também ficou 30 mil barris por dia abaixo da média de outubro. Na época, a produção da Rússia bateu 11,41 mbpd. O resultado foi base para um acordo global com objetivo de reduzir a produção de petróleo.

Saiba mais: Arábia Saudita reduzirá em 10% exportações de petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros importantes produtores globais da commodity, liderados pela Rússia, concordaram em dezembro cortar a produção. O combinado foi abaixá-la conjuntamente (ou seja, entre todos os países) em 1,2 milhão de barris por dia, a fim de equilibrar o mercado a partir de janeiro. A Rússia sozinha se comprometeu a cortar 230 mil bpd. O país vai atingir esse nível gradativamente neste semestre.

Arábia Saudita diminuiu sua produção de petróleo

A Arábia Saudita anunciou na última quarta (9) a intenção de reduzir suas exportações da commodity em 10%.

A Arábia Saudita é o primeiro exportador mundial de petróleo. O país árabe vai reduzir suas exportações em 800 mil barris por dia. Desta forma, as exportações passarão de 8 mbpd em novembro ante 7,2 mbpd em janeiro. O objetivo é estabilizar o preço da commodity.

Saiba mais: Preços do petróleo sobem com influência da negociação China-EUA 

Segundo o ministro da Energia saudita, Khalid al-Falih, uma redução suplementar de 100 mil barris por dia está prevista para fevereiro.

“Queremos seriamente encontrar um equilíbrio dos mercados”, afirmou o ministro em uma coletiva de imprensa em Riade. Al-Falih manifestou preocupação com a volatilidade das cotações do petróleo.

O ministro explicou que a produção saudita se reduziu para 10,2 milhões de barris por dia. Até maio do ano passado era de 11 milhões de barris extraídos diariamente. Naquele mês, os países produtores decidiram terminar o acordo para a limitação da oferta.

Saiba mais: Petróleo dispara mais de 20% desde mínimas em dezembro 

OPEP corta exportação

Em dezembro, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) decidiu reduzir coletivamente a produção. A partir de 1º de janeiro, a produção do cartel passaria para 1,2 milhões de barris por dia. A OPEP está tentando terminar com o excesso de oferta no mercado e impulsionar os preços. A Arábia Saudita é o membro mais importante da Organização.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.