Ricardo Eletro terá maior recuperação judicial já vista no varejo, diz jornal

Ricardo Eletro terá maior recuperação judicial já vista no varejo, diz jornal
A Ricardo Eletro protocolou o maior plano de recuperação judicial já visto no varejo, segundo informações do "Valor Econômico"

A rede varejista Ricardo Eletro, controlada pelo grupo Máquina de Vendas, protocolou na última terça-feira (13) seu plano de recuperação judicial na 1ª Vara de Falência e Recuperações Judiciais em São Paulo. As informações são do jornal “Valor Econômico”.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Conforme documento obtido pelo jornal, a empresa vai formar unidades produtivas isoladas com imóveis do grupo para venda e pagamento da dívida de R$ 4 bilhões, a pouco menos de 20 mil credores. O processo coloca a recuperação judicial da Ricardo Eletro como a maior já registrada no varejo.

Existem dois centros de distribuição próprios que poderiam ser alvo da proposta para aquele eventuais interessados em leilão. Não obstante, a rede de lojas ainda estuda a venda de marcas do grupo, como Insinuante, Salfer, Eletroshopping e City Lar; de acordo com informações do Valor.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Grupo pode vender marca Ricardo Eletro

Além da negociação de marcas menores, a companhia poderia vender a principal marca do grupo, a Ricardo Eletro, depende do cenário e das negociações com credores, segundo uma fonte. Desse modo, a empresa avalia ainda lançar um nova marca, voltada para a operação online. A companhia informou no processo judicial que não deve atuar mais no varejo físico.

De acordo com o plano protocolado na Justiça, o grupo cita o assunto ao relatar que “as recuperandas informam que estão alterando a denominação social da recuperanda RN Comércio Varejista S.A., a fim de ficar alinhada com os novos propósitos e a nova marca que será lançada oportunamente”.

Tal tipo de lançamento normalmente exige investimentos na nova marca, e as marcas possuem peso em um plano de retomada das atividades. Dessa forma, o cenário leva empresas a evitar se desfazer de suas marcas principais, em um primeiro momento.

Nesse sentido, a questão ainda está sendo estudada pelo grupo Máquina de Vendas, e não existem decisão definitiva sobre a venda da Ricardo Eletro.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião