Negócios

Presidente da Ri Happy diz que crescimento do e-commerce é irreversível

0

O presidente da rede Ri Happy, Hector Nuñez, declarou em evento nesta segunda-feira (07), que o comércio eletrônico “crossborder” (categoria em que o consumidor pode importar comprando direto de um site internacional, como por exemplo, Aliexpress e Wish) cresceu rapidamente no Brasil nos últimos três anos, em um processo irreversível.

“O ‘cross-border’ é um competidor que não paga impostos, não tem regulação e cresce rapidamente. É uma realidade irreversível e vamos ter que competir com isso”, disse o presidente da Ri Happy.

Nuñez também declarou que a Ri Happy acaba sofrendo problemas com a concorrências dos varejistas on-line e com o contrabando no Brasil. Além disso, salientou que a companhia tem investido na melhoria de seu prórprio aplicativo e no atendimento em loja para um melhor relacionamento com seus clientes.

Um levantamento da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) mostrou que, no Brasil, 23,1 milhões de pessoas adquiriram produtos através do cross-border no ano passado. O valor, que equivale a cerca de 20% das vendas do comércio eletrônico no País, movimentou aproximadamente R$ 10 bilhões em compras.

E-commerce cresce 68,35% em 20 meses no Brasil

De acordo com o índice MCC-ENET, feito pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico junto ao Compre & Confie, as vendas no e-commerce brasileiro aumentaram 68,35% em 20 meses.

A região do Nordeste foi a que mostrou o maior salto positivo do último ano no e-commerce. Entre setembro de 2018 e agosto de 2019, a região teve um avanço de 80,1% nas vendas do comércio eletrônico.

O faturamento do comércio eletrônico também teve uma alta significativa. Nos 20 meses contabilizados na pesquisa, entre janeiro de 2018 e agosto de 2019, a variação positiva foi de 80,54%. No acumulado deste ano, até agosto, o aumento foi de 18,59%.

Segundo um relatório elaborado pelo BTG Pactual, a B2W foi o marketplace brasileiro que mais obteve visitas no mês de agosto, somando 151,4 milhões de acessos. Vale lembrar que a B2W conta com três grandes bandeiras:

  • Americanas.com;
  • Submarino.com;
  • Shoptime.

A Magazine Luiza e a Via Varejo ficaram atrás da B2W, mas também obtiveram bons resultados. A Semana Brasil, que aconteceu entre os dias 6 e 15 de setembro foi uma das grandes responsáveis pelo salto no crescimento do e-commerce. Isso porque o faturamento ano a ano registrou alta de 30,3% com a nova iniciativa do governo.

Saiba mais: Vendas do e-commerce no Brasil crescem 68,35% em 20 meses

A Ri Happy planejava, em 2018, realizar seu IPO, que poderia movimentar cerca de R$ 870 milhões. Contudo, jornais divulgaram que a empresa pode ter desistido da ideia por conta da fraca procura pelos papéis da companhia.

Compartilhe a sua opinião

Rafael Lara
Rafael Lara cursa jornalismo na Faculdade Cásper Líbero. Escreve sobre política, economia e negócios para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na TV Gazeta na produção do programa Edição Extra.