Renda Brasil: Bolsonaro diz que a proposta atual está suspensa

Renda Brasil: Bolsonaro diz que a proposta atual está suspensa
Bolsonaro falou com apoiadores nessa quarta-feira (4)

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) declarou nessa quarta-feira (26) que a atual proposta do Renda Brasil está suspensa. A declaração foi feita quando o mandatário participava de um evento na Usiminas (USIM3; USIM5; USIM6) em Minas Gerais.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Bolsonaro explicou que “ontem discutimos a possível proposta o Renda Brasil, e falei está suspenso. A proposta como apareceu para mim não será enviada ao parlamento. Não posso tirar de pobre para dar a paupérrimos”.

O mandatário não pretende migrar recursos de outros programas sociais para custear o substituto do Bolsa Família. Ele salientou que “não podemos fazer isso aí, como por exemplo, a questão do abono para quem ganha até 2 salários mínimos , que seria um 14º salário, não podemos tirar isso de 12 milhões de pessoas para dar ao Bolsa Família, ao Renda Brasil ou como for chamar esse novo programa”.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Segundo informou o jornal ‘O Globo’, o político não estaria disposto a acabar com o abono salarial. Contudo, o benefício seria o principal financiador do novo programa, de acordo com a proposta da equipe econômica de Paulo Guedes.

Vale destacar que o Renda Brasil estava previsto para ser anunciado na última terça-feira (26), com o anúncio do Pró-Brasil, mas seu anuncio foi adiado sem data prevista.

Além disso, outro impasse relacionado ao Renda Brasil é o valor a ser pago aos beneficiários. Bolsonaro defende um valor maior do que a equipe econômica indicou na proposta, de cerca de R$ 270. Contudo, O ministro da Economia, Paulo Guedes, salientou na última terça-feira que o valor só poderá ser superior, se forem extintas as deduções do Imposto de Renda da Pessoa Física.

Renda Brasil deve entrar em vigor em janeiro de 2021

No evento da Usiminas, Bolsonaro ainda reforçou que o auxílio emergencial de R$ 600, apelidado de coronavoucher, será prorrogado até o fim desse ano, uma vez que o Renda Brasil está previsto para entrar em vigor já em janeiro do ano que vem.

Entretanto, o mandatário salientou que “ou o Brasil começa a produzir, fazer o plano que interessa a todos nós, que é o emprego, o melhor plano social que existe, ou estamos fadados ao insucesso”.

Ele ainda destacou “não posso fazer milagre e conto com cada um dos brasileiros para que possam fazer o melhor de si para tirar o Brasil da situação difícil que se encontra, que não é de hoje. Precisamos gerar emprego, trabalhar, e que cada um, na medida do possível, busque seu sustento com o suor do próprio rosto”.

A estimativa é que cerca de 20 milhões a 21 milhões de famílias brasileiras devem contar com o auxílio do novo programa. O projeto está sendo preparado pelo Ministério da Economia, e tem o objetivo de substituir o atual Bolsa Família, e não desamparar os trabalhadores informais que estão recebendo o auxílio emergencial de R$ 600 durante a pandemia.

O Renda Brasil deverá amparar 14 milhões de famílias que hoje são cadastradas no Bolsa Família, mais as 7 milhões que estão recebendo o coronavoucher.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião