Negócios

Raia Drogasil (RADL3) registra lucro líquido de R$ 587 milhões em 2019

0

A Raia Drogasil (RADL3) registrou lucro líquido ajustado de R$ 587,1 milhões em 2019. Esse valor é equivalente a uma alta de 7% em comparação com o ano anterior, quando havia registrado R$ 548,6 milhões.

Por sua vez, o lucro líquido da Raia Drogasil do quarto trimestre do ano passado foi de R$ 143,2 milhões, expansão de 18% sobre os últimos três meses de 2018. Esse valor está acima da expectativa do mercado que esperava R$ 141,6 milhões.

O caixa livre foi de R$ 1,5 milhão, com investimentos de R$ 656,5 milhões “mais do que suportados pelo fluxo de caixa das operações”.

A receita bruta totalizou R$ 18,4 bilhões, avanço de 18,5%, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Foi contabilizado R$ 211,5 milhões em juros sobre capital próprio.

As vendas no digital (e-commerce) representaram 2,3% da receita do quarto trimestre de 2019, crescimento de 163%. O ano de 2019 foi encerrado com 1,2 milhão de apps baixado. A receita total dos clientes digitais representou 5,6% das vendas do período de outubro a novembro, com 2,3% de compras digitais e 3,3% de compras nas lojas físicas.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$ 350,4 milhões no quarto trimestre. A margem Ebitda ficou em 7%.

Raia Drogasil tem lucro de R$ 459,3 milhões no 3T19

A Raia Drogasil registrou lucro líquido atribuído aos acionistas controladores de R$ 459,3 milhões. O valor é 260% maior do que o calculado no mesmo período de 2018. Os dados são do informe trimestral de resultados (ITR).

Veja Também: Grupo Pão de Açúcar e Raia Drogasil criam joint venture

A receita chegou a R$ 4,6 bilhões, uma alta de 22,5% na comparação ano a ano. Os dados levam em conta a compra da drogaria Onofre, que foi fechada há pouco mais de três meses.

O Ebitda da Raia Drogasil foi de R$ 775,5 milhões, uma alta de 82% em relação ao igual período do ano passado. O lucro líquido ajustado foi de R$ 135,6 milhões. O avanço foi de 12,5% considerando o mesmo período de 2018 para base de comparação. Vale ressaltar que esse lucro não inclui a Onofre e considera a norma contábil IFRS 16.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.