Grupo PSA, dono da Peugeot, se diz otimista com retomada das vendas

Grupo PSA, dono da Peugeot, se diz otimista com retomada das vendas
Grupo PSA, dono da Peugeot, se diz otimista com retomada das vendas

O Grupo PSA, dono das marcas Peugeot e Citroën, reportou nesta terça-feira (28) ganhos no primeiro semestre de 2020, apesar do forte impacto da pandemia do novo coronavírus em sua receita e vê com otimismo recuperação nas vendas.

A fabricante francesa comunicou que a retomada no volume de vendas em seus principais mercados europeus se estendeu para este mês. “Junho foi de uma recuperação muito forte nas vendas e julho está tendo uma tendência semelhante”, afirmou o vice-presidente financeiro do Grupo PSA, Philippe de Rovira. O dono da Peugeot também informou que manterá a meta de margem de lucro no médio prazo.

O presidente-executivo, Carlos Tavares, da companhia também afirmou que as vendas foram “excelentes” nos primeiros seis meses. Os números foram impulsionados pela demanda deprimida por novas versões do modelo Peugeot 208 e pelo Corsa, da Opel, após a flexibilização dos bloqueios para conter o avanço da covid-19.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A montadora francesa ainda reforçou que uma meta de margem média de mais de 4,5% em sua unidade automotiva para o período de 2019 a 2021, mesmo com a queda do indicador para 3,7% no primeiro semestre, ante 8,5% no final do ano passado.

Dono da Peugeot lucra 595 mi de euros no 1º semestre

O grupo reportou um lucro líquido de 595 milhões de euros no primeiro semestre deste ano. O resultado, apesar disso, ficou abaixo dos 1,83 bilhões de euros do ano anterior. Ao mesmo tempo, as receitas no período registraram uma baixa de 34,5%, para 25,12 bilhões de euros.

Saiba mais: Peugeot registra queda de 65,7% no lucro líquido do 1º semestre de 2020

O Grupo PSA está no meio de um acordo de fusão com a também companhia do ramo automotivo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), que irá se abrir ainda mais para outros mercados, como os Estados Unidos e o Brasil.

O presidente-executivo do grupo dono da Peugeot afirmou que fusão com a FCA, que deve criar a quarta maior montadora do mundo com o nome “Stellantis”, ainda está em andamento e deve ser finalizada no primeiro trimestre de 2021.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião