Produção industrial dos Estados Unidos avança 3% em julho

Produção industrial dos Estados Unidos avança 3% em julho
O BC dos EUA manteve a taxa de juros entre 0% e 0,25%, após reunião realizada na última quarta-feira (16).

A produção industrial dos Estados Unidos cresceu 3% em julho, conforme foi divulgado nesta sexta-feira (14) pelo Banco Central norte-americano (Federal Reserve, FED). Em comparação com o mesmo período no ano passado, a atividade apresentou queda de 8,2%.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Esse resultado ficou acima do estimado pelo mercado, os especialistas ouvidos pelo “The Street Journal” indicavam um aumento de 2,8% no período. Apesar da alta, a produção industrial dos Estados Unidos permanece 8,4% abaixo dos nível de fevereiro, antes da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

O destaque foi o setor automotivo que registrou avanço mensal de 28,3%. A utilização da capacidade industrial elevou-se em lho 2,1 pontos porcentuais, alcançando 70,6%.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A produção industrial de junho foi revisada para cima de alta de 5,4% para avanço de 5,7%, na comparação mensal.

Estados Unidos têm menor número de pedidos de auxílio desemprego desde março

O número de pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos caiu para o menor patamar desde meados de março, no início dos impactos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) na economia norte-americana. Segundo informações do Departamento do Trabalho na última quinta-feira (13), foram realizados 963 mil pedidos na semana encerrada no último sábado (8), com ajuste sazonal.

Na semana anterior, o número de pedidos de seguro-desemprego foi de 1,191 milhão. O auxílio emergencial de US$ 600 semanais pode ter colaborado com a queda do número de pedidos.

O programa de auxílio extra de auxílio-desemprego foi encerrado no dia 31 de julho. O presidente Donald Trump, entretanto, assinou no último sábado um decreto que inclui a prorrogação dos pagamentos. O montante será de US$ 400 semanais.

Na última terça-feira (11), o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos informou o governo norte-americano gastou quase US$ 250 bilhões (cerca de R$ 1,35 trilhões) com o programa de auxílio-desemprego desde o início de abril até o final de julho.

O programa, conhecido como Federal Pandemic Unemployment Compensation dos Estados Unidos (Compensação Federal aos Desempregados, em português), foram pagos aos estados do país a partir da primeira semana inteira de abril. O pico no número de pagamentos ocorreu na semana que terminou em 26 de junho, quando US$ 18,6 bilhões foram distribuídos, de acordo com dados do departamento. Isso equivale a cerca de 31 milhões de pagamentos de US$600 naquela semana, embora uma porta-voz do Departamento do Trabalho tenha dito que os valores semanais podem incluir pagamentos atrasados.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião