Negócios

Presidente da Unick Forex é preso em operação da Polícia Federal

0

O presidente da Unick Forex, Leidimar Lopes, e o diretor de Marketing da empresa, Danter Silva, foram presos na última quinta-feira (17) durante a Operação Lamanai da Polícia Federal.

Os administradores da Unick Forex responderão por organização criminosa, evasão de divisas e crimes contra o sistema financeiro.

Durante a operação, também foram apreendidos 1.500 bitcoins (cerca de R$ 49 milhões), carros e imóveis dos representantes da empresa. De acordo com o delegado Aldronei Rodrigues, responsável pelo caso, o valor apreendido pode ser a única forma de ressarcir os investidores que foram prejudicados.

“A Unick não tem patrimônio nem para garantir uma ínfima parte do pagamento aos clientes. Talvez [o valor apreendido] seja a única forma de ressarcir essas pessoas, mas é óbvio que esses rendimentos não conseguem de maneira alguma arcar com os lucros prometidos”, afirmou Rodrigues.

O delegado ressaltou ainda que Lopes e Silva podem estar ligados a outros casos de pirâmide financeira além da Unick. Além disso, segundo Rodrigues, a análise do material apreendido possibilitará novas descobertas sobre a empresa.

Acusação da CVM

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), órgão regulador do mercado de capitais, abriu um processo contra a Unick Forex em setembro. A acusação é de que a empresa e seus diretores distribuíram valores mobiliários sem a devida autorização do organismo regulador.

Saiba mais: CVM acusa Unick Forex de operação irregular

O documento diz que: “as promessas feitas pela Unick de altos lucros garantidos com ganhos adicionais pela indicação de outros investidores apontam fortemente para indícios de uma estrutura de pirâmide financeira“.

A empresa prometia rentabilidade acima da média do mercado, além de lucro extra aos investidores que indicavam outras pessoas.

Reclamações contra a Unick Forex

Desde julho, o número de reclamações contra a Unick Forex no site “Reclame Aqui” registra crescimento.

A empresa ocupa a terceira colocação no ranking de “piores empresas nos últimos 30 dias” do site e a décima posição entre as que possuem mais reclamações desta sexta-feira.

A nota geral da empresa, em uma escala que varia entre 0 a 10, é de 4.3. Entre os clientes que reclamaram, somente 28,7% voltariam a fazer negócio com a companhia.

“Já fiz todos os procedimentos mandei e-mail para a Unick, para o suporte, para a Nwadv e até agora ninguém respondeu, já cancelei faz muito tempo, só quero meu dinheiro de volta”, diz uma das reivindicações contra a Unick Forex, realizada nesta sexta, às 16h18.

Compartilhe a sua opinião

Giovanna Almeida
Giovanna Oliveira escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, foi repórter do portal de jornalismo da ESPM-SP e produziu conteúdo para a Corinthians TV. É estudante da ESPM.