Petróleo: Preço sobe com chegada de tempestades no Golfo dos EUA

Petróleo: Preço sobe com chegada de tempestades no Golfo dos EUA
Temor causado pelas tempestades faz preço do petróleo subir

Nesta segunda-feira (24) os contratos futuros de petróleo e gasolina estão sendo negociados em alta, já que o mercado está atento à chegada de duas tempestades no Golfo dos EUA. Tal evento levará à paralisação de parte da produção da commodity na região durante esta semana.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O Wholesale US Gasoline Futures Benchmark, a referência para a produção de gasolina nos EUA, subiu 2,4%, para US$ 1,24 (cerca de R$ 6,92) o galão na Bolsa Mercantil de Nova York. Os contratos vinculados ao principal índice do petróleo bruto dos EUA, o WTI, avançaram 0,3%, para US$ 42,45 o barril, enquanto o petróleo Brent, indicador internacional para os preços do petróleo, subiu 0,7%.

Mais de 15% da produção de petróleo dos EUA é baseada na região da Costa do Golfo e quase metade de todas as refinarias dos EUA estão localizadas nessa costa. Isso significa que, mesmo com um fechamento temporário das instalações de produção, a oferta do petróleo pode ser duramente afetada. Mais da metade da produção de petróleo na área foi encerrada no último domingo (23), segundo o Bureau de Segurança e Fiscalização Ambiental.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos EUA previu que a tempestade tropical Marco, atualmente no Golfo do México, atingirá o continente na manhã de terça-feira (25) no estado da Louisiana. A tempestade é seguida por outra tempestade tropical, Laura, que deve se transformar em um furacão na terça-feira, ao entrar no Golfo do México, e chegar à Louisiana na manhã de quinta-feira (27).

O aumento do preço, desencadeado pelas duas tempestades, provavelmente será de curta duração, disseram alguns analistas consultados pelo “The Wall Street Journal”. Os estoques de petróleo permanecem altos e as perspectivas para a demanda ainda são incertas, já que o coronavírus (covid-19) impossibilita viagens e reduz a necessidade de combustível.

É provável que novos casos de coronavírus pesem sobre a atividade econômica global, mantendo os preços do petróleo limitados, apesar de especialistas norte-americanos preverem uma temporada de furacões no Atlântico mais ativa do que o normal.

Daniel Guimarães

Compartilhe sua opinião