PMI composto nos EUA sobe a 55,5 em outubro, maior nível em 20 meses

PMI composto nos EUA sobe a 55,5 em outubro, maior nível em 20 meses
PMI composto nos EUA sobe a 55,5 em outubro, maior nível em 20 meses, Europa registra quedas

A IHS Markit divulgou nesta sexta-feira (23) dados preliminares indicando que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto dos EUA que engloba os setores industrial e de serviços, teve um aumento de 54,3 em setembro para 55,5 em outubro, atingindo o maior nível em 20 meses.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

O avanço acima da marca de 50 revela que a atividade da economia dos EUA está se expandindo em ritmo mais forte no mês de outubro.

Apenas o PMI industrial americano aumentou marginalmente no período, de 53,2 para 53,3, tocando o maior patamar em 21 meses. Entretanto, a leitura ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta de 53,7.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Ao passo que o PMI de serviços americano avançou de 54,6 em setembro para 56 em outubro, representando o maior nível em 20 meses, enquanto as suas projeções eram mais pessimistas, de 55.

PMI da zona do euro

Os resultados da zona do euro também foram divulgados nesta sexta-feira pela IHS Markit, com o índice de gerentes de compras composto registrando queda de 50,4 em setembro para 49,4 em outubro, atingindo o menor nível em quatro meses.

A leitura abaixo de 50 mostra que a atividade do bloco voltou a se contrair neste mês em meio ao aumento no número de casos de infecção por coronavírus (covid-19). Porém, o resultado ficou ligeiramente acima da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a 49,3.

Apenas o PMI de serviços da zona do euro recuou de 48 em setembro a 46,2 em outubro, tocando o menor patamar em cinco meses. Neste caso, a projeção do mercado era de baixa menor, a 46,7.

Já o PMI industrial do bloco avançou de 53,7 para 54,4 no mesmo período, atingindo o maior nível em 26 meses e surpreendendo analistas, que esperavam redução a 52,6.

PMI do Reino Unido

Além disso, o PMI do Reino Unido, caiu de 56,5 em setembro para 52,9 em outubro, atingindo o menor patamar em quatro meses.

O PMI composto acima de 50 mostra que a atividade econômica britânica continua se expandindo este mês, mas o resultado ficou bem abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam queda do indicador a 55.

Veja também: EUA: Casa Branca ainda vê “divergências significativas” sobre estímulos

Apenas o PMI industrial do Reino Unido recuou de 54,1 em setembro para 53,3 em outubro, no menor nível em três meses e ficando abaixo da projeção do mercado, de 53,5.

De maneira distinta aos EUA, o PMI de serviços britânico diminuiu de 56,1 para 52,3 no mesmo período, tocando o menor patamar em quatro meses. O consenso era de baixa a 54,5.

Com informações do Estadão Conteúdo

Rafaela La Regina

Compartilhe sua opinião