PIB do segundo trimestre cai 9,7%, aponta IBGE

PIB do segundo trimestre cai 9,7%, aponta IBGE

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil caiu 9,7% no segundo trimestre de 2020 em relação ao trimestre anterior, na série com ajuste sazonal. Em relação ao mesmo período de 2019, a soma de todos os bens e serviços produzidos no País entre abril e junho caiu 11,4%. Ambas as taxas foram as quedas mais intensas da série, iniciada em 1996. No acumulado dos quatro trimestres terminados em junho, houve queda de 2,2% em relação aos quatro trimestres imediatamente anteriores. As informações foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na manhã desta terça-feira (1).

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Entre os segmentos, a maior queda, em relação ao primeiro trimestre deste ano, foi na Indústria (-12,3%), seguida por Serviços (-9,7%). A Agropecuária registrou um avanço de 0,4%. O IBGE destacou que o resultado foi puxado pelos efeitos da pandemia de coronavírus e do isolamento social.

Em valores correntes, o PIB do segundo trimestre deste ano totalizou R$ 1,653 trilhão, sendo R$ 1,478 trilhão em Valor Adicionado (VA) a preços básicos e R$ 175,4 bilhões em Impostos sobre Produtos líquidos de Subsídios.

PIB
Desempenho da economia no trimestre, frente ao anterior.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

A taxa de investimento no segundo trimestre de 2020 foi de 15,0% do PIB, e ficou abaixo da registrada no mesmo período de 2019, de 15,3%.

PIB
PIB por setor

No acumulado deste ano até junho, o PIB caiu 5,9% em relação ao primeiro semestre de 2019. Nesta base de comparação, houve desempenho positivo para a Agropecuária (1,6%) e quedas na Indústria (-6,5%) e nos Serviços (-5,9%).

Queda mais forte do PIB neste trimestre era esperada por especialistas

Em maio deste ano, especialistas ouvidos pelo SUNO Notícias afirmaram que a queda do PIB no primeiro trimestre já era esperada por causa do coronavírus (Covid-19) e alertaram que os próximos números deveriam ser bem piores. A queda anunciada pelo IBGE nesta terça mostra os reais efeitos da pandemia do coronavírus, já que o segundo trimestre foi o primeiro “cheio” em relação a pandemia de coronavírus no Brasil.

Focus melhora projeção para a economia pela 9ª semana seguida

Na última segunda-feira (31), o Boletim Focus informou, em sua prévia semanal, que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil deverá recuar 5,28% em 2020. Foi a 9ª semana consecutiva em que os especialistas das 100 maiores instituições financeiras do País melhoram suas expectativas para a economia brasileira, que chegou a ser de -6,48% em junho.

Tags
Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião