PIB do Reino Unido recua 5,8% em março por causa do coronavírus

PIB do Reino Unido recua 5,8% em março por causa do coronavírus
Apenas 20% dos escritórios voltaram a ter ocupação em Londres

O Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido registrou recuo de 5,8% em março deste ano. De acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS) a queda significativa é devido a pandemia do novo coronavírus (covid-19).

No período de janeiro a março de 2020, o PIB do Reino Unido retraiu 2%, em comparação com o último trimestre de 2019. Trata-se da maior retração desde o quarto trimestre de 2008, afirmou o ONS.

Garanta acesso gratuito à eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas com um único cadastro. Clique para saber mais.

“Temos que defender os empregos das pessoas, suas rendas, sua subsistência nesse momento, e apoiar empresas para que possamos passar por esse período de forte disrupção e sair mais forte do outro lado”, disse o ministro das Finanças, Rishi Sunak.

A Inglaterra iniciou nesta quarta-feira (13) a flexibilização das regras de isolamento, após mais de sete semanas de restrições. A recomendação aos ingleses que não tem como trabalhar em casa é que não utilizem o transporte público.

PIB do Reino Unido deverá cair de 30%, diz Banco da Inglaterra

O Banco da Inglaterra (BoE, sigla em inglês) informou na última quinta-feira (7) que o PIB do Reino Unido deverá se contrair de 30% no primeiro semestre. Segundo a instituição monetária central britânica, essa redução será provocada pelos efeitos da covid-19.

A queda do PIB do Reino Unido é sem precedentes na história do país. Um cenário ainda mais sombrio do que o colapso esperado no resto da Europa, com a economia da zona do euro se contraindo de 7,75% em 2020, de acordo com as previsões de primavera publicadas na última quarta-feira (6) pela Comissão Europeia.

Saiba mais: De acordo com Banco da Inglaterra, Reino Unido pode sofrer recessão

O processo de saída da União Europeia (UE), o Brexit, também pesou nas previsões econômicas, piorando um cenário já muito conturbado. O desemprego deveria dobrar, chegando a 9%.

Apesar das estimativas de choque econômico, com uma queda de 3% no PIB no primeiro trimestre do Reino Unido seguida de uma queda de 25% no segundo trimestre, o Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra, liderado pelo governador Andrew Bailey, decidiu manter a principal taxa de juros inalterada em 0,1%, o nível mais baixo da história.

Poliana Santos

Compartilhe sua opinião