PIB do Canadá cai 38,7% no segundo trimestre, pior resultado na história

PIB do Canadá cai 38,7% no segundo trimestre, pior resultado na história
O resultado, entretanto, ficou abaixo do consenso entre os analistas ouvidos pelo jornal estadunidense "The Wall Street Journal", que era de uma baixa no PIB de 39,6%.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Canadá caiu 38,7% no segundo trimestre deste ano em comparação com o mesmo período do ano passado. A agência de estatísticas do país pontuou que esse é o pior resultado da economia na história.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O resultado, entretanto, ficou abaixo do consenso entre os analistas ouvidos pelo jornal estadunidense “The Wall Street Journal”, que era de uma baixa no PIB de 39,6%. O resultado da economia canadense expressa os efeitos da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no país.

A atividade econômica, entretanto, já demonstra certo alívio. Em junho, ao passo que o governo flexibilizou as medidas de isolamento social em função da pandemia, a economia do Canadá cresceu 6,5%, contra uma projeção de avanço de 5,6%. A estimativa para julho é de um crescimento de 3%.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

O setor de produção de bens do Canadá avançou 7,5% em junho, enquanto o segmento de serviços cresceu 6,1% no período, ambos na comparação anualizada. De acordo com os dados apresentados nesta sexta-feira, 19 dos 20 segmentos industriais avaliados tiveram resultados positivos em junho.

“Por enquanto, é definitivamente [uma recuperação] em formato V”, afirmou Derek Holt, do Scotiabank, ao jornal norte-americano. “Poucas pessoas esperavam essa magnitude de recuperação para começar”, mostrando-se otimista com a economia do país.

PIB francês recua 13,2% no segundo trimestre

O PIB da França caiu 13,8% no segundo trimestre deste ano na comparação anualizada, segundo a divulgação do Instituto Nacional de Estatísticas (Insee). O resultado é o pior desde 1949, período em que a empresa ainda sofria com os efeitos da Segunda Guerra Mundial, encerrada anos antes.

O Instituto, porém, estimava uma contração de 17% da economia francesa, impactada fortemente pela pandemia. “A evolução negativa do PIB no primeiro semestre de 2020 está relacionada com a interrupção das atividades ‘não essenciais’ no contexto do confinamento em vigor entre meados de março e o início de maio”, afirmou o instituto em nota.

Bruno Le Maire, ministro da Economia do país, disse que essa queda menor do que o esperado mostra que é possível diminuir os efeitos da crise. Para ele, ainda, é necessário que o governo continue defendendo os trabalhadores e a economia com decisões radicais. Para o Insee, o PIB francês pode subir 19% no terceiro trimestre.

Jader Lazarini

Compartilhe sua opinião