PIB da Argentina cai 19,1% no 2T20 com impactos da pandemia

PIB da Argentina cai 19,1% no 2T20 com impactos da pandemia
O Indec apontou que o PIB da Argentina teve um queda de 19,1% no segundo trimestre de 2020, ante o 2° trimestre de 2019.

O Instituto Nacional de Estatísticas e Censo (Indec) divulgou nessa terça-feira (22) cálculos preliminares sobre a atividade econômica da Argentina e apontou que o Produto Interno Bruto (PIB) do país teve um queda de 19,1% no segundo trimestre desse ano ante o segundo trimestre de 2019.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

Os dados ainda mostram que na comparação com o primeiro trimestre desse ano, a atividade econômica da Argentina caiu 16,2%. Já no acumulado do semestre é anotada uma queda de 12,6%.

O Indec apontou que o desempenho negativo foi puxado pelos setores de hotéis e restaurantes, com uma queda anualizada de 73,4%, ao passo que as atividades de serviços comunitários sociais e pessoais também puxaram o desempenho, com uma queda de 67,7%.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

Frente a isso, a instituição salientou no relatório que “as restrições globais à circulação de pessoas com objetivo de mitigar a pandemia de covid-19 afetam a um conjunto significativo de atividades econômicas em todos os países”.

Fitch eleva rating soberano da Argentina para “CCC” após reestruturação

A agência de classificação de risco Fitch elevou no último dia 10 o rating soberano da Argentina, de “RD” para “CCC”, citando a conclusão da reestruturação de dívidas em seus títulos em moeda estrangeira nos mercados local e externo.

O movimento acontece após a S&P, outra importante agência de rating, aumentar no início daquela semana a nota de crédito soberano da Argentina, após o país vizinho do Brasil anunciar que reestruturou com mais de US$ 100 bilhões (equivalente a R$ 532 bilhões na cotação atual do dólar) em dívida soberana.

Além disso, depois de um vai e vem de negociações junto aos credores em meio à pandemia de covid-19, o governo da Argentina chegou a um acordo que resulta na reestruturação de cerca de 99% do valor total de sua dívida.

Com informações do Estadão Conteúdo.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião