Negócios

Petrobras aumenta prazo para manifestação de interesse na compra da Liquigás

0

A Petrobras vai aumentar o prazo para investidores demonstrarem interesse na aquisição de sua subsidiária Liquigás. O tempo extra vem para compensar os “ajustes” nos requisitos de elegibilidade de potenciais compradores, de acordo com o informe da estatal na última sexta (5).

A Petrobras não deu maiores detalhes sobre o novo prazo, no entanto. A companhia ainda vai divulgar o teaser com as principais informações sobre a operação envolvendo a Liquigás.

Saiba mais: Petrobras busca mais compradores para a Liquigás

A empresa retomou no mês passado o processo de venda da Liquigás. É a segunda vez que a estatal tenta se desfazer da subsidiária. A primeira operação já havia sido reprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em 2018.

[optin-monster-shortcode id=”npkxlwaleraa8psvnego”]

A Petrobras tentava vender a Liquigás à Ultragaz, que obteria 40% de participação de mercado em diversos estados. A subsidiária tem presença em 25 estados. Possui 23 centros de operação, 19 depósitos e uma rede de cerca de 4.800 revendedores oficiais.

Saiba mais: Petrobras retoma processo de venda da subsidiária Liquigás

“Trata-se de novo processo competitivo com a inclusão de critérios que visam garantir competitividade e isonomia do processo, ao mesmo tempo em que mitigam o risco de concentração de mercado“, informou a Petrobras em nota.

Saiba mais: Compra da TAG, da Petrobras, faz parte de estratégia de diversificação da Engie

O negócio é avaliado em R$ 2,8 bilhões e a transação será coordenada pelo Santander. A Liquigás faturou R$ 4,783 bilhões com venda de GLP em 2018, acima dos R$ 3,997 bilhões registrados em 2017. Já o lucro líquido da distribuidora atingiu R$ 148 milhões, também acima do ano anterior, quando os ganhos foram de R$ 103 milhões.

A Petrobras está em busca de empresas que tenham registrado receita bruta acima dos US$ 100 milhões no último ano e que atuem no segmento de combustíveis para repassar a Liquigás. O pré-requisito para fundos de investimento é ter sob sua administração ativos no valor de pelo menos US$ 1 bilhão. Além disso, devem ter feito ao menos um investimento nesse setor nos últimos dez anos. Os interessados têm até 8 de abril para expressar interesse na operação, de acordo com a estatal.

Compartilhe a sua opinião

Guilherme Caetano
Formado em jornalismo pela Escola de Comunicações e Artes da USP, Guilherme Caetano escreve para o portal de notícias da Suno Research. Passou pelas redações da Folha de S.Paulo e da revista Época.