Petrobras (PETR4) iniciou fase não vinculante da venda de 4 termelétricas

Petrobras (PETR4) iniciou fase não vinculante da venda de 4 termelétricas
A Petrobras (PETR4) bateu recorde de produção de Diesel S-10 pelo 3º mês consecutivo

A Petrobras (PETR3; PETR4) informou nessa segunda-feira (15) através de comunicado ao mercado que deu início a fase não vinculante referente à venda de quatro usinas termelétricas, a Arembepe, Bahia 1, Muricy e Canoas.

De acordo com a estatal, o negócio está atrelado a melhoria do portfólio, bem como a uma melhor alocação de capital da Petrobras. Vale destacar que a petrolífera vem tentando centralizar suas atividades na produção e exploração de petróleo em águas profundas e ultraprofundas.

No comunicado, a companhia indicou que potenciais investidores qualificados para a fase não vinculante vão receber orientações pra elaborar e enviar as propostas.

Suno One: o primeiro passo para alcançar a sua independência financeira. Acesse agora, é gratuito!

Sobre as usinas, a companhia afirmou que a de Canoas (RS) opera a biocombustível enquanto apresenta potência instalada de 249 megawatts.

A empresa afirmou que essa termelétrica tem “potencial ganho operacional com a expansão esperada da malha de gasodutos e/ou novos terminais de regaseificação”.

Já sobre as outras três termelétricas em Camaçari (BA), destacou que, apesar de apresentarem a possibilidade de conversão para operarem à gás natural, são movidas e óleo combustível. Segundo a estatal, têm potência total instalada de 329 megawatts.

Por fim, a Petrobras comunicou que todos os ativos são de sua titularidade.

Petrobras (PETR4) inicia fase vinculante de venda de ativos na Colômbia

A Petrobras  informou na última sexta-feira (12) o início da fase vinculante referente à venda de 100% das ações detidas pela Petrobras International Braspetro B.V. (PIB BV), e outras subsidiárias da Petrobras, na Petrobras Colombia Combustibles (PECOCO).

A companhia informou que os habilitados para esta fase irão receber uma carta-convite com instruções sobre o processo de desinvestimento, que terá orientações para a realização de due diligence (análises e avaliações da veracidade de informações e documentos apresentados pela companhia) e, também, para o envio das propostas vinculantes.

Veja também: Petrobras (PETR4) dá início a fase não-vinculante na Bacia de Camamu

“Essa operação está alinhada à estratégia de otimização do portfólio e melhoria de alocação do capital da companhia, visando à maximização de valor para os seus acionistas”, informou a Petrobras.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião