Petrobras (PETR4) diz que 11 mil funcionários deixarão empresa até 2021

Petrobras (PETR4) diz que 11 mil funcionários deixarão empresa até 2021
O presidente da Petrobras (PETR4) afirmou que 11 mil empregados vão deixar a companhia até o final de 2021

O presidente da Petrobras (PETR4), Roberto Castello Branco, afirmou em evento online nesta quinta-feira (17) que cerca de 11 mil empregados vão deixar a companhia ainda em 2020 ou no ano seguinte.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

O número representa quase um quarto do quadro de funcionários da empresa estatal, que aceitaram planos de demissão. A cifra é pouco superior ao patamar anunciado pelo presidente da Petrobras, em julho deste ano.

Mais cedo nesta quinta-feira, a companhia petroleira informou que concluiu com sucesso o teste de operação com vazão instantânea de 30 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, tocado no terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) da Baía de Guanabara (TG-BGUA), no Rio de Janeiro.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

De acordo com a Petrobras, a empresa bateu o novo recorde mundial de regaseificação com FSRU (unidade flutuante de armazenamento e regaseificação, na sigla em inglês).

Conforme comunicado, todas as etapas foram acompanhadas por uma empresa certificadora, de forma a poder constatar a aptidão do terminal para operar nas novas condições propostas. Esse era uma das exigências para a continuidade do processo de autorização da ampliação da capacidade operacional do TR-BGUA de 20 para 30 milhões de metros cúbicos diários junto às autoridades competentes, como o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natual e Biocombustíveis (ANP).

Manifestação contra venda de refinarias da Petrobras

Petroleiros organizaram uma manifestação contra a venda de refinarias da petroleira estatal. A mobilização foi organizada pelo Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro-Bahia) e pela Federação Única dos Petroleiros (FUP). A movimento integra parte da campanha #PetrobrasFica, liderada pela Frente Parlamentar Mista em Defesa da Petrobras, lançada em maio deste ano no Congresso Nacional.

As manifestações foram marcadas em São Francisco do Conde (BA), diante da Refinaria Landulpho Alves (RLAM). esta é a primeira refinaria brasileira e a segunda maior do Brasil.

A unidade foi incluída no plano de desinvestimento da Petrobras e tem o processo de venda mais avançado, tendo obtido uma oferta da Mubadala Investment Company, em julho.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião