Negócios

Petrobras pagará R$ 2,6 bilhões em juros sobre de capital próprio

0

A Petrobras informou que está realizando nesta sexta-feira (4) o pagamento de juros sobre capital próprio (JCP). O valor bruto distribuído, no montante de R$ 2,6 bilhões, corresponde a R$ 0,20 por ação ordinária ou preferencial.

A Petrobras salientou que o pagamento será efetuado pelo Banco Bradesco. Os correntista ou acionistas de outros bancos que estão com o cadastro atualizado, receberão seus direitos automaticamente na conta bancária na data desta sexta.

“Sobre o valor de 0,20 por ação referente ao JCP, incidirá imposto de renda retido na fonte, mediante aplicação da alíquota vigente, exceto para os acionistas que comprovadamente se enquadram na condição de imunes ou isentos”, informou a estatal petrolífera.

Para as ações negociadas na bolsa de valores de Nova York (American Depositary Receipts) o pagamento ocorrerá em 14 de outubro.

Petrobras não entrará no programa de privatizações

A Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil e a Petrobras não entrarão no programa de privatizações do governo federal. A informação foi divulgada na última quinta-feira (3) pelo secretário especial de Desestatização, Desinvestimentos e Mercados, Salim Mattar.

Confira Também: Após impasse com sindicatos, Petrobras cortará benefícios a funcionários

Segundo Mattar, essa foi uma decisão tomada pelo presidente Jair Bolsonaro. O mandatário é favorável as privatizações e a uma redução da dimensão do Estado na economia. Entretanto, o secretário disse que “Caixa, Petrobras e Banco do Brasil não está no nosso mandato para privatização”.

O secretário também salientou que eventuais divergências existente entre ministros do governo Bolsonaro sobre a venda de estatais já não existem mais.

Durante os primeiros meses do governo, Mattar tinha alertado sobre resistências dos ministros para a venda de algumas empresas estatais.

“Há um alinhamento entre os ministros. Hoje está claro que o candidato eleito Jair Bolsonaro, com 57 milhões de votos e 55% dos eleitores, teve um mandato garantido pelo povo. Todos disseram que queriam reduzir o tamanho do estado. Decorridos esses meses, os ministros estão alinhados”, declarou Mattar.

Compartilhe a sua opinião

Poliana Santos
Poliana Santos escreve sobre economia e política para o portal Suno Notícias. Antes, colaborou na Rádio Gazeta AM, onde era responsável pela produção do programa Bom Dia Gazeta. É estudante da Faculdade Cásper Líbero.