EUA: Pelosi se diz otimista em relação a novo pacote de estímulos

EUA: Pelosi se diz otimista em relação a novo pacote de estímulos
Impacto das novas medidas de bloqueio podem impactar EUA no primeiro trimestre de 2021

A presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, afirmou neste domingo (25) que a administração do presidente dos EUA Donald Trump está revisando a proposta mais recente do pacote de estímulos neste fim de semana.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! Cadastro feito com sucesso.

Ops! Algo deu errado. Tente novamente.

lead suno background

A congressista salientou que espera uma resposta nesta segunda-feira (26) e afirmou que está otimista a respeito de um acordo. “Queremos isso, quanto antes melhor”, afirmou a líder da Câmara dos Representantes dos EUA em entrevista à CNN.

A parlamentar ressaltou que gostaria de obter a aprovação para um nova rodada de alívio econômico federal em meio à pandemia o mais rápido possível. Pelosi declarou que ainda buscará fechar o acordo depois das eleições de 3 de novembro, não obstante os resultados nas urnas.

Conheça o Suno One, a central gratuita de informações da Suno para quem quer aprender a investir. Acesse clicando aqui.

A congressista e o presidente norte-americano têm trocado acusações há dias sobre quem precisaria agir e ceder com o objetivo de tirar do papel essa nova rodada de ajuda financeira antes das eleições. Os aliados republicanos de Trump no Senado permaneceram do lado de fora da discussão.

O principal nome dos democratas no Congresso dos EUA, Pelosi vem negociando com o secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, para tentar chegar a um acordo que poderia bater cerca de US$ 2 trilhões (equivalente a R$ 11,254 trilhões).

A parlamentar também afirmou que Mnuchin estaria revisando a última proposta legislativa e que seguia aguardando uma resposta formal da Casa Branca para chegar ao acordo.

“Diferenças significativas” sobre estímulos nos EUA

O secretário do Tesouro dos EUA comentou na última sexta-feira (23) que ainda há “diferenças significativas” entre o governo e a oposição, mas salientou que houve “muito progresso em muitas áreas”.

Mnuchin, que estava o lado do presidente dos EUA, declarou que “oferecemos compromissos à presidente em uma série de questões ainda persistentes. Se ela quisesse fazer um compromisso, haveria acordo”.

Arthur Guimarães

Compartilhe sua opinião