Economia

Paulo Guedes sugere que prefeituras paguem auxílio a trabalhadores informais

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma sugestão para que as prefeituras paguem o auxílio aos trabalhadores informais e, posteriormente, cobrem esses gastos da União. A fala foi proferida neste domingo (29) em reunião virtual com representantes da Frente Nacional de Prefeitos.

Guedes também pediu para os prefeitos enviarem os cadastros dos colaboradores informais e das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade para a Caixa Econômica Federal. O ministro disse que quem estiver nesses cadastros irá receber auxílio financeiro durante a crise provocada pelo coronavírus.

Saiba mais: Bolsa em queda livre!? Aproveita as maiores oportunidades da bolsa brasileira com nosso acesso Suno Premium

“Nós sabemos que 80% dos informais não estão nos nossos cadastros”, disse Guedes, destacando que o governo necessita da colaboração das prefeituras para obter os cadastros dessa classe de trabalhadores. “O Cadastro Único da União cobre menos de 20% dos informais”, acrescentou.

Em relação a uma possível rolagem da dívida de municípios, Guedes mostrou um certa visão a favor da medida. Entretanto, o ministro disse que o governo necessita de segurança jurídica para executar isso. “Preciso de autorização [legal], por mim vocês não precisam mandar dinheiro nenhum”, afirmou o ministro da Economia.

Paulo Guedes falou nesta semana sobre os recursos para a saúde

O ministro da Economia divulgou um vídeo, na última sexta-feira (27), onde afirmava que não deverá faltar recursos para proteger a saúde, a vida e os empregos dos brasileiros durante o período da pandemia de coronavírus.

Guedes afirmou que o governo já disponibilizou cerca R$ 700 bilhões em três meses para serem aplicados na economia por meio de um pacote emergencial. O montante é destinado a medidas tomadas para diminuir os efeitos da crise causada pelo Covid-19.

“Algumas medidas são para dar liquidez, outras. pra complementar salário das empresas que querem manter os empregos”, disse o ministro.

No vídeo publicado, Guedes indicou algumas medidas adotadas, como:

  • O adiantamento do 13° salário para aposentados;
  • Integração de mais 1,2 milhão de pessoas no Bolsa Família;
  • Distribuição de R$ 600 mensais para trabalhadores informais.

No vídeo, Paulo Guedes ainda falou sobre um auxílio de R$ 200 bilhões para pequenas e médias empresas e R$ 800 bilhões para estados e municípios.

Telegram Suno

Compartilhe a sua opinião

Juliano Passaro
Juliano Passaro escreve sobre política, economia e negócios para o portal da Suno Research. Antes da Suno, trabalhou no Portal da Band. É formado em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie.