Paulo Guedes: ‘Não vamos aumentar impostos, mas substituir’

Paulo Guedes: ‘Não vamos aumentar impostos, mas substituir’
Paulo Guedes (foto: divulgação)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, em entrevista coletiva, nesta segunda-feira (28), que o governo não irá aumentar os impostos. “Foi dito com muita propriedade aqui que nós não vamos aumentar os impostos, estamos substituindo”, destacou Guedes.

lead suno imagem ilustrativa

Receba as principais notícias do mercado diariamente.

Receba Grátis conteúdo exclusivo sobre Poupança, Ações, Economia e muito mais!

Parabéns! cadastro feitocom sucesso.

lead suno background

Guedes também falou sobre as reformas que estão em tramitação. “A reforma administrativa já foi para Câmara e, agora, então, estamos ultimando a reforma tributária. Temos nossa proposta praticamente pronta e agora é a política que dará o timing“, afirmou Paulo Guedes.

O ministro ainda acrescentou que há dois problemas “muito sérios” que estão sendo endereçados. “Primeiro, vamos respeitar o teto, a sustentabilidade fiscal e então buscamos soluções dentro dessa verdade orçamentária. Esse passo é fundamental para a classe política retomar o controle sobre os orçamentos públicos. E, por outro lado, não vamos aumentar impostos, estamos substituindo”, reiterou o chefe da pasta econômica.

Suno One: acesse gratuitamente eBooks, Minicursos, Artigos e Video Aulas sobre investimentos com um único cadastro. Clique para saber mais!

Sobre o Renda Cidadã, novo programa que substituirá o Bolsa Família, Guedes disse que este é o momento mais que oportuno para esta pauta. “Descobrimos duas coisas graves: a desigualdade da renda e os 40 milhões de brasileiros [que gostariam de trabalhar mas não encontram trabalho ou deixaram de procurar]. O Renda Cidadã encontra um momento perfeito do ponto de vista de timming político para entrar na pauta. Teremos que aterrizar o auxilio emergencial nesta renda básica a partir de primeiro de janeiro”, disse Guedes.

Além disso, em relação aos brasileiros que estão desempregados, Paulo Guedes afirmou que o governo buscará pensará em “carteira verde e amarela e desoneração de folha”. “Esse pessoal volta ao mercado de trabalho. O Brasil é um país que precisa criar emprego em massa. Do ponto de vista político, continuamos estudando este capítulo na reforma tributária e o resto já está, praticamente, acertado”, concluiu o ministro.

Juliano Passaro

Compartilhe sua opinião