Política

Paulo Guedes quer acabar com patrocínio da Caixa no futebol

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, criticou o uso de verba da Caixa Econômica Federal para patrocinar futebol.

Segundo Paulo Guedes, a verba da Caixa Econômica Federal poderia ser investida de melhores formas ao invés de patrocinar o esporte.

“Às vezes, é possível fazer coisas cem vezes melhores com menos recursos do que gastar com publicidade em times de futebol”, afirmou Guedes.

Saiba mais: Paulo Guedes: mercado do crédito será “desestatizado” 

A afirmação do ministro foi feita na posse de Pedro Guimarães, novo presidente da Caixa Econômica Federal. Guedes não forneceu mais detalhes sobre o assunto.

Caixa grande patrocinador do futebol

Atualmente, a verba da Caixa é uma das principais fontes de receita de diversos times brasileiros, entre eles o Flamengo. Sem a Caixa, somente os clubes cariocas perdem R$ 35 milhões em patrocínio. O Flamengo seria o mais prejudicado, com uma perda de R$ 25 milhões.

Luta contra a corrupção nas empresas públicas

Durante seu discurso, Guedes salientou que casos de corrupção não serão mais tolerados na gestão das empresas públicas.

Saiba mais: Bolsonaro exclui privatização de Caixa e BB 

“Quem descobria algo errado tinha que abafar para não ter problemas. No nosso sistema, quem sinalizar onde tem fumaça antes de virar fogo tem que ser premiado. Vamos inverter essa lógica. Vamos ter ajuda do Tribunal de Contas da União (TCU) e dos demais órgãos de controle nesse processo”, afirmou Paulo Guedes.

Compartilhe a sua opinião

Carlo Cauti
Editor-chefe do SUNO Notícias. Italiano, formado em Ciências Políticas pela universidade LUISS G. Carli de Roma e mestre cum laude em Relações Internacionais, Jornalismo Internacional e de Guerra e em Economia Internacional. Concluiu também um MBA em Finanças na B3. No Brasil, teve passagem por veículos de comunicação como O Estado de S.Paulo, G1, Veja e EXAME. Também trabalhou nas agências de notícias italianas ANSA e NOVA.