Países que mais ganharam bilionários desde 2010

Países que mais ganharam bilionários desde 2010
Goldman Sachs alerta para risco do dólar deixar posição de reserva global

Na última década, o número de bilionários ao redor do mundo chegou a 2.095, de acordo com um levantamento feito pela revista ‘Forbes’.

Segundo a revista, estadunidense, quando a  fortuna desses bilionários é somada, alcançam, aproximadamente, o valor de US$ 8 trilhões, enquanto na década anterior, chegava US$ 3,5 trilhões.

Contudo, apesar do número pessoas que tem uma fortuna na ordem do bilhão ter quase triplicado desde 2010, considerando todos os novos biliardários, apenas 19 são mulheres.

No Suno One você aprende a fazer seu dinheiro para trabalhar para você. Cadastre-se gratuitamente agora!

Além disso, de todos os países ao redor do globo terrestre, apenas 61 ganharam novos bilionários desde 2010. Mas afinal, quais foram os países que ganharam mais bilionários na última década?

Países que mais ganharam bilionários desde 2010

Confira a lista dos cinco países que mais ganharam bilionários na última década de acordo com o levantamento da ‘Forbes’.

1° China

Ocupando o primeiro lugar na lista, a China tem atualmente 389 bilionários, sendo que desse total, 325 ganharam o título a partir de 2010.

Vale salientar que o país asiático ganhou a posição sem contar as fortunas de Hong Kong, que ganhou uma posição própria na lista.

Por sua vez, Li Yongxin, se destacou como um dos novos multimilionários chineses. Ele é co-fundador e presidente da Offcn Education Technology.

Saiba mais: Elon Musk ultrapassa Warren Buffett na lista de bilionários do mundo

A companhia que é listada na Bolsa de Valores de Shenzhen, trabalha oferecendo treinamento para candidatos a exames da função pública, e atualmente opera em mais de 300 cidades chinesas.

Além disso, Yongxin ocupa a 22° posição na lista da Forbes das pessoas mais ricas na China em 2019. Atualmente sua fortuna é da ordem de US$ 2,8 bilhões.

2° Estados Unidos

Os Estados Unidos foi o segundo país onde mais pessoas entraram para o mundo multimilionário. Visto que 210 pessoas ganharam o título a partir de 2010, sendo 61 do setor de tecnologia, o país norte-americano possui 614 biliardários.

A fortuna dessas 614 pessoas que integram a lista, chega a US$ 2,9 trilhões. Além disso, duas mulheres se destacaram por obter a posição, sendo elas Kylie Jenner e Mackenzie Bezos.

Kylie Jenner não é mais bilionária, segundo revista

Mackenzie Bezos foi a terceira mulher mais rica do mundo em 2019, segundo a lista atualizada da ‘Forbes’, e atualmente é a mulher mais rica do mundo, com um patrimônio líquido de US$ 64,3 bilhões.

Por sua vez, Kylie Jenner que havia sido intitulada como bilionária pela Forbes em março de 2019, foi acusada pela própria revista sobre mentir a respeito dos valores da sua empresa  ‘Kylie Cosmetics‘.

Frente a isso, a jovem não integra mais a lista de bilionários da revista, já que sua fortuna fica em torno de US$ 900 milhões.

3° Alemanha

A Alemanha ficou em terceiro lugar no ranking, já que a fortuna de 55 alemães alcançou a marca de um bilhão desde 2010.

Atualmente o país europeu é o lar de 107 super-ricos. Dentre esses, a fortuna de Gabriella Meister e família se ressaltou.

Leia também: Veja quem são os cinco bilionários negros mais ricos do mundo

Meister é uma dos quatro herdeiros de 63% da companhia fabricante de eletrodomésticos, Rational AG. A bilionária ocupou em 2019 a 343° posição no ranking de super-ricos da ‘Forbes’

4° Índia

Dos 102 multimilionários na Índia, 53 ganharam o título a partir de 2010. Assim o segundo país mais populoso do mundo fica em 4° lugar na lista.

A pessoa mais rica do País, pelo 12° ano consecutivo, é Mukesh Ambani, o presidente da Reliance Industries, empresa mais valiosa da Índia. O conglomerado se destaca como maior produtor de petróleo e gás do país, e tem atuação nos setores de tecnologia e comunicação. Atualmente a fortuna do indiano é de US$ 36,8 bilhões.

Saiba mais: Conheça os hábitos incomuns de 10 bilionários dos EUA

Outro multimilionário cuja fortuna se destaca no país é  Rajesh Mehra. Em 2019 o patrimônio líquido do diretor da empresa premiu de louças sanitária, Jaquar foi de US$ 1,5 bilhão.

5° Hong Kong

O quinto lugar no ranking ficou reservado para Hong Kong, quando ganhou 41 biliardários depois de 2010. Atualmente a ex-colônia britânica é o lar de 66 super-ricos.

A nova bilionária Zhuo Jun se destacou entre os outros 40 que também ganharam o título. Com uma fortuna que fica em torno de US$ 1,7 bilhões ocupou o 46° lugar na lista da ‘Forbes’ das 50 pessoas mais ricas de Hong Kong em 2020.

Veja também: Os 10 bilionários que mais ganharam dinheiro na última década

Jun passou a assumir 37,26% da companhia Shenzhen Kinwong Electronics, após a morte de sue marido Shen Jitang, em 2013.

Bônus: Brasil

Apesar de não fazer parte do top 5, o Brasil chegou perto e ficou em 7° lugar empatado com a França, já que ambos os países ganharam 27 bilionários na última década.

Atualmente 45 pessoas têm o título de bilionárias no Brasil. Contudo, o país começou a década com 18 bilionários, mas em 2014 bateu um recorde quando a fortuna de 65 pessoas alcançou a marca de US$ 1 bilhão.

Leia também: Hollywood: Confira como cinco bilionários conquistaram suas fortunas

Dentre os novos super-ricos que ganharam os títulos depois de 2010, Luiz Frias ganhou destaque. Com uma fortuna de US$ 3 bilhões, é a 12° pessoas mais rica do Brasil.

Em 2018, Frias, presidente da PagSeguro Digital se tornou um dos 45 bilionários brasileiros, quando o IPO da companhia na Bolsa de Valores de Nova Iorque levantou US$ 2,3 bilhões.

Laura Moutinho

Compartilhe sua opinião